Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Reuters
Reuters
Virtudes e Valores

Contra a pornografia: medalhista olímpico admite vício e conta como conseguiu parar

Nick Willis revelou que não conseguia parar de consumir pornografia, mas que sua esposa e filho o motivaram a superar a dependência

Nick Willis é um herói nacional na Nova Zelândia. O corredor levou para o país uma medalha de prata na prova dos 1500 m dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, batendo o recorde do seu país no evento. Ele carregou a bandeira neozelandesa nos jogos de Londres, em 2012, e em 2016, no Rio conquistou uma medalha de bronze. Mas embora muitos conheçam Nick Willis, especialmente entre os seus pares no atletismo, ninguém esperava os seus posts mais recentes no Facebook.

No mês de março, Willis tornou pública sua luta contra a pornografia, da qual está livre há dois anos e meio. Ele quebrou o silêncio repostando um post do site Fight the New Drug e acrescentando: “Eu estou libertado da pornografia há dois anos e meio (e a sensação é INCRÍVEL). Desde minha adolescência, estive em uma montanha-russa de vergonha e autojustificação e em altos e baixos com essa dependência. Foi só quando percebi as sérias implicações que isso tinha no meu casamento e na minha capacidade de ser pai que eu finalmente me libertei”.

nick willis and son
Foto: Facebook/Nick Willis

A confissão de Willis pegou os seus seguidores de surpresa, gerando uma agitação que resultou em muito interesse da mídia, especialmente na Nova Zelândia. Dois dias depois, ele fez outro post, comentando o interesse no post anterior.

“Acho que nunca percebi quanto interesse a mídia poderia ter no meu post, mas quero afirmar que quebrar o silêncio vale a pena por uma só pessoa que tenha sucesso em vencer a sua batalha”.

De acordo com o site neozelandês Stuff, o assunto do post surpreendeu a chefe do atletismo do país, Linda Hamersley, mas ela aceitou o fato de Willis ter exposto a sua história.

“É algo que ele obviamente sentiu intensamente que precisava contar às outras pessoas. É um assunto pessoal. É algo muito pessoal para Nick e sua família e ele escolheu compartilhar”.

Superação

Willis disse que lutou contra a dependência desde que era um adolescente solitário. “Eu estava exposto a revistas e vídeos já muito cedo e a objetificação das mulheres nesses meios se tornou uma saída para que eu tivesse alguma forma de intimidade que me faltava”, disse o atleta a New Zealand Herald.

Mas foi só depois de casar com Sierra e ter um filho que ele começou a se dar conta da profundidade dos efeitos nocivos que o consumo frequente de pornografia gera.

Ele contou sobre quando confessou a dependência à sua esposa e disse que a dor que a fez sentir é algo que nunca mais quer que ela experimente.

“Antes eu pensava apenas em como a dependência me afetava, mas foi quando percebi que afetava os outros, especialmente a minha esposa, que me comprometi a mudar”, disse ele.

“Decidimos encarar isso juntos. Falamos abertamente sobre tráfico sexual, abuso, objetificação da mulher e o fácil acesso à pornografia para os jovens em celulares”, contou Willis. “Tirar da minha vida privada esse assunto e trazê-lo à luz, e conversar, conversar e conversar, teve o maior impacto em quebrar o ciclo”.

O atleta disse que levou anos para perceber que aquilo que ele tinha por “sexy e atraente” era uma falsa realidade. “Minha compreensão sobre como me envolver em relacionamentos reais com o sexo oposto foi sabotada”.

Só a partir dos vinte e poucos anos Willis percebeu que a sua atração pela pornografia era uma dependência. “Eu me convenci dos seus efeitos prejudiciais em mulheres, homens e casamentos”, disse ele.

“Mas a despeito das minhas convicções, continuei a cair na minha vida secreta todo mês. Eu contava os dias e semanas em que estava livre e então se tornou claro para mim que não era algo de que eu me livraria facilmente”, contou Willis.

Screen-Shot-2016-03-07-at-9.20.28-AMTornar público

Ele e a esposa decidiram que era hora de falar publicamente sobre o crescente problema do fácil acesso a pornografia em nossa sociedade. “Partilhar um pequeno testemunho da minha jornada com a pornografia foi importante para dar autenticidade à minha posição pública e permitir que os outros saibam que é possível viver sem isso”.

O atleta disse que a sua decisão de tornar públicas as suas experiências pessoas foi uma forma de ajudar a si mesmo a pôr um fim na sua dependência. Antes de vir a público, ele passou noites sem dormir lutando contra imagens que não consegui tirar da cabeça.

“Agora eu durmo tão bem. A liberdade que eu experimento agora me permite andar de cabeça erguida”, disse Willis. Ele incentiva outras pessoas que passam por isso a fazer o mesmo.

“Não acreditem na mentira de que é algo natural e OK para um homem participar disso. Vai afetar tudo na sua vida, principalmente a sua capacidade de experimentar intimidade verdadeira. Traga à luz a sua vida secreta, diga ‘nunca mais’ e vá em frente”.

Ele aprendeu da maneira difícil que a pornográfica não é saudável e busca ajudar os outros a abrirem os olhos para a sua natureza nociva.

“Meus olhos agora se tornaram realmente abertos para ver as mentiras da pornografia, que é uma completa distorção do sexo e das mulheres. Não é sexy nem atraente. Não sou mais ludibriado por uma realidade falsa”.

Atualmente, Willis vive e treina no Michigan, nos Estados Unidos, com sua esposa e seu filho de dois anos.

 

Colaborou: Felipe Koller

Com infomrações de Fight the New Drug.

2 Comentários
  1. Isso me levou a depressão, ao descobrir o vício do meu parceiro. E como para o mundo é muitos sites e médicos dizem que é normal,a anormal fui eu,isso é uma coisa pessoal, talvez cada pessoa tenha uma reação sobre o assunto, eu me sinto mal,meu desejo por ele diminuiu tanto a ponto de eu querer terminar,realmente é uma grande ferida,me sinto culpada por ter o corpo delas,etc…

Leia também