Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Educação dos filhos

Como as crianças e adolescentes mentem, de acordo com a sua idade

Uma chave importante para saber o que fazer ao pegar seu filho mentindo é entender em que fase do seu desenvolvimento ele está.

Muitas vezes é difícil saber o que fazer quando pegamos um filho nosso contando uma mentira. Uma chave importante para compreender isso é saber que as crianças e adolescentes mentem por vários motivos diferentes, dependendo da etapa de seu desenvolvimento em que se encontram.

Aprenda a identificar um mentiroso com a tática ensinada pela polícia dos EUA

À medida que o cérebro da criança se desenvolve, ele adquire diferentes habilidades para pensar e raciocinar. A capacidade que uma criança tem para entender as consequências de uma mentira ou para manipular e controlar uma situação mediante a mentira está ligada à fase do desenvolvimento em que se encontra.

É claro que ter capacidade de mentir é uma coisa e mentir é outra. A exposição dos tipos de mentira que acontecem em cada fase não tem, portanto, o objetivo de justificar tudo aquilo que as crianças fazem, e sim de ajudar os pais a entender como lidar com essa questão se ela acontecer. Confira:

Bebês de até 3 anos – Como a criança está aprendendo a se comunicar, é muito raro que ela minta. Se ela diz algo que não corresponde à verdade, devemos supor que ela não entendeu o significado de alguma palavra ou o modo como nos expressamos.

Crianças de 3 a 5 anos – Nessa idade, as crianças ainda não têm a capacidade de mentir com o propósito de enganar. Em vez disso, estão desenvolvendo o seu pensamento mágico, que é uma das formas através das quais elas podem interpretar o que estão vivendo, baseando-se em como percebem o mundo que as rodeia ou como elas gostariam que ele fosse.

Crianças de 5 a 9 anos – Algumas crianças começam a mentir nessa fase. O pensamento abstrato, porém, ainda não se desenvolveu: é a informação que ela capta através dos sentidos que é usada para compor a mentira. Por isso, quando uma criança dessa idade falta com a verdade, o normal é que ela altere as coisas que aconteceram em certo episódio ou inclua algo que deseja como parte da mentira.

Pré-adolescentes de 9 a 12 anos – Agora o cérebro já começa a desenvolver as habilidades necessárias para o raciocínio abstrato. Assim, os pré-adolescentes não apenas tomam as informações captadas pelos sentidos para mentir, mas também procuram prever as reações e usar isso na forma como contam a mentira. Assim, eles modificam ou inventam fatos para conseguir algo que desejam.

Adolescentes de 13 a 15 anos – A maioria desses adolescentes já desenvolveu bem o pensamento abstrato. Por isso, seu cérebro é capaz de manipular diversas situações hipotéticas e prever como cada uma delas pode evoluir. Eles são ainda capazes de elaborar relatos completamente falsos baseados em alguns fatos, procurando transmitir uma boa imagem de si mesmos ou outra mensagem que desejem.

Adolescentes a partir dos 16 anos – Eles já dominam o pensamento abstrato. Seu cérebro é capaz de avaliar as informações, extrair conclusões e prever acontecimentos. Assim, conseguem estimar muito bem os riscos de contar determinada mentira. Por isso, conseguem criar mentiras mais complexas, bastante críveis, com as quais conseguem enganar o interlocutor ou ocultar coisas que aconteceram.

Com informações de Hacer Familia.

***

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também