Amor incondicional

Idoso passa mais de 20 dias na calçada de hospital aguardando esposa com Covid-19

  • Por Equipe Sempre Família
  • 17/09/2020 16:02
O colombiano Alonso Ramírez tem 73 anos e aguarda, ansioso, pela recuperação da companheira Rosalía Zabala Restrepo.
O colombiano Alonso Ramírez tem 73 anos e aguarda, ansioso, pela recuperação da companheira Rosalía Zabala Restrepo.| Foto: Reprodução/RCN Television

A atitude de um colombiano de 73 anos na porta de um hospital de Medelín emocionou o mundo nos últimos dias. Depois de descobrir que a esposa estava com Covid-19 e precisava ser internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para sobreviver, ele deixou sua residência em uma pequena cidade a 150 quilômetros dali para que Rosalía Zabala Restrepo, de 68 anos, recebesse o atendimento que precisava.

No entanto, Alonso Ramírez não poderia acompanhar a mulher devido às restrições durante a pandemia, então decidiu passar os dias sentado na calçada em frente à Clínica León XIII para receber informações da equipe médica. “Estou esperando assim há, pelo menos, 20 dias”, relatou ao portal de notícias Q’hubo. “Só aguardando para revê-la, senti-la e beijá-la”.

Ainda de acordo com o jornal local, Alonso atuou muitos anos como empreiteiro em rodovias do país, mas atualmente está desempregado e não recebe aposentadoria. Por isso, conta com o auxílio de um centro de assistência de Medelín, onde recebe as principais refeições do dia e passa as noites em um alojamento. Depois, segue para o hospital bem cedo, às 7h, e permanece aguardando notícias da companheira até o fim da tarde.

“Já chorei muito nesta porta pela ausência dela”, lamentou o idoso, ao contar que só consegue ver Rosalía por meio de videochamadas no celular. “Aí ela tenta levantar as mãos no meio dessa pilha de aparelhos e tubos que estão na sua boca e no corpo”, completa, angustiado.

“Já chorei muito nesta porta pela ausência dela”.

Casados há 55 anos, Alonso e a esposa têm quatro filhos, moram em um município de 11 mil habitantes chamado Valdivia e já venceram muitas dificuldades. “Em uma delas, por exemplo, vimos a queda da nossa casa devido a um deslizamento de terra”, recordou em entrevista ao portal colombiano.

No entanto, o casal nunca havia enfrentado uma doença tão grave ou imaginado que algo como uma pandemia poderia separá-los. “É muito difícil”, lamentou, ao afirmar que têm recebido algumas notícias positivas a respeito do quadro de saúde da esposa e que espera sua recuperação total, em breve. “Ficarei aqui até vê-la sair por essas portas, porque ela é o amor da minha vida”, garantiu.

“Ficarei aqui até vê-la sair por essas portas, porque ela é o amor da minha vida”.

Inclusive, ele acredita que o fato de estar ali todos os dias traz forças para Rosalía lutar contra a Covid-19 e melhorar ainda mais rápido. “Ela tem que acreditar que eu fico aqui, diariamente, esperando a reação dela, porque sei que ela vai ficar bem”, disse à estação de TV RCN. “Espero, de verdade, que ela volte para casa para ficarmos juntos novamente".

  • Foto: Reprodução/ RCN Television
  • Foto: Reprodução/ RCN Television
Deixe sua opinião

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.