Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
ThaisLima
Virtudes e Valores

Campanha tenta ajudar tia que ficou paraplégica após visitar sobrinho que estava em coma 

Iniciativa de amigos pretende aliviar o sofrimento causado por dois graves acidentes ocorridos num intervalo de apenas 10 dias.

*matéria atualizada em 19/10 às 14h40

Uma incomum tragédia familiar ocorrida em Curitiba motivou amigos a organizarem uma campanha de doações para aliviar uma situação dramática envolvendo dois membros da mesma família. Primeiro, Daniel, um menino de apenas oito anos, caiu da bicicleta, sofreu um traumatismo cranioencefálico e entrou em coma. Dias depois, sua tia, Thaís Lima, de 31 anos, após visitar o sobrinho e afilhado no hospital, sofreu um grave acidente de moto e ficou paraplégica.

Detalhes do ocorrido foram contados pela própria Thaís que, mesmo falando com dificuldade, gravou um vídeo para agradecer as manifestações de solidariedade e publicou em seu perfil, no Facebook. Na gravação, Thaís conta que perdeu a direção da moto numa curva, bateu em um barranco e foi projetada para fora da moto. A queda lhe causou uma lesão medular, o que afetou o movimento das pernas.

Pais de bebê com doença grave arrecadam R$ 3 milhões para tratamento com vaquinha online

Andrea Dezidério, cunhada de Thais e mãe de Daniel, contou ao Sempre Família que tanto Thaís quanto seu filho, ainda estão no hospital. O menino deve ir para casa nos próximos dias, mas permanece desacordado e apenas respira.

A diferença de tempo entre o ocorrido com Daniel e com Thais foi de apenas 10 dias. “Ela veio até o hospital para ficar com meu filho enquanto eu fui tomar banho e na volta para casa acabou se acidentando”, conta Andrea. O acidente do menino ocorreu no dia 25 setembro e o dela no dia 4 de outubro.

Por causa das adaptações necessárias ao quadro de paraplegia, a casa de Thais está passando por reformas estruturais para recebê-la assim que tiver alta. Os elevados gastos com a obra levaram amigos da família a criarem uma campanha virtual de arrecadação de fundos. É possível contribuir por meio do site Vakinha até o dia 30 de novembro. Na data de publicação desta matéria, familiares e amigos haviam alcançado 74% do objetivo estabelecido, que é de R$ 20 mil.

Daniel também precisará de cuidados especiais em casa, pois será preciso adquirir uma cama hospitalar, uma cadeira especial e seu quarto terá que ser readaptado para recebê-lo com o maior conforto e acessibilidade possível. Por isso, no dia 17 foi criada uma campanha virtual para arrecadação de fundos, que serão utilizados especificamente para ele. As doações podem ser feitas também no site Vakinha e a meta é de R$ 30 mil.

Além das arrecadações via site, a família irá promover no dia 5 de novembro uma feijoada, na capela da Comunidade Nossa Senhora de Fátima, no bairro Osternack, em Curitiba.

Thais é cabeleireira e mora em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba.

 

Clique aqui e acesse a página da campanha para contribuir

Assista ao depoimento:

 

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também