Sempre Família - Porque cuidar é fundamentalAtivo 1

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
path3371
eu para blog
Jônatas Dias Lima

Blog da Vida

Opinião e notícia sobre as causas pró-vida e pró-família

Como a Hungria ajuda cristãos perseguidos ao mesmo tempo em que combate a imigração ilegal

O governo de Viktor Órban está financiando comunidades cristãs na África, estabilizando regiões de conflito e ajudando pessoas que não gostariam de deixar sua terra natal

Viktor Orban, à esquerda, acompanhado de líderes cristãos da Nigéria que negociaram a ajuda humanitária (foto: Governo da Hungria).
Viktor Orban, à esquerda, acompanhado de líderes cristãos da Nigéria que negociaram a ajuda humanitária (foto: Governo da Hungria).

O governo da Hungria, já famoso pela adoção de políticas pró-família e pela defesa enfática do cristianismo na Europa, está aperfeiçoando uma forma inovadora de lidar com o problema da imigração em massa e ilegal. Ao invés de abrir fronteiras de forma indiscriminada a qualquer um que tente entrar no país, a gestão do primeiro ministro Viktor Orban está financiando comunidades cristãs na Nigéria, de modo a prover assistência a milhares de africanos que não gostariam de deixar a sua terra, mas acabam o fazendo por falta de recursos, estrutura ou medo de perseguições.

A nova etapa do Programa de Ajuda Humanitária da Hungria foi definida em maio desse ano, num encontro entre Orban e líderes cristãos da Nigéria, em Budapeste. O acordo prevê, a princípio, o envio de aproximadamente 1,2 milhões de dólares para a diocese católica de Sokoto, e o montante de 560 mil dólares para a comunidade protestante da Igreja de Cristo nas Nações, também na Nigéria. O dinheiro será usado pelas comunidades para diversas formas de auxílio às comunidades que foram vítimas de genocídio recentemente.

Segundo o comunicado do governo “a ajuda húngara procura fortalecer comunidades locais, ajudando os membros das comunidades cristãs a permanecer na sua terra natal, reduzindo assim a pressão por imigrar para a Europa”.

 

Política anti-imigração

Desde que foi criado, em 2017, o Programa de Ajuda Humanitária da Hungria já ajudou 35 mil pessoas a não abandonarem seus lares, evitando assim os riscos e problemas decorrentes da imigração ilegal.

O comunicado sobre o programa acrescenta ainda que “ao fornecer assistência humanitária, o governo húngaro acredita firmemente que é preciso ajudar onde houver problemas, em vez de trazer problemas para cá”.

Os esforços da Hungria também foram reconhecidos por parceiros internacionais, incluindo o presidente dos EUA, Donald Trump, que durante encontro recente com o primeiro-ministro Viktor Orbán, elogiou especificamente a política antiimigração da Hungria e seus esforços feitos no interesse de cristãos perseguidos.

 

***

Curta a fanpage do Blog da Vida no Facebook 

Siga o blogueiro:

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também