Sempre Família - Porque cuidar é fundamentalAtivo 1

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Alemdatela_Capa_Blog
262714_570437829640204_355869860_n
André Brandalise

Além da Tela

Todo filme tem mais do que imagens para nos mostrar

Homem-Aranha: Longe de Casa

Nem tudo que brilha é a verdade

Divulgação
Divulgação

Sinopse: Peter Parker está de volta em Homem-Aranha: Longe de Casa, novo capítulo da série De Volta Ao Lar. Nosso amigão da vizinhança decide se unir aos seus melhores amigos para passar férias na Europa. Mas o plano de Peter de abandonar seus feitos heroicos por algumas semanas logo são mudados quando ele concorda em ajudar Nick Fury a solucionar o mistério de ataques de criaturas elementais, criando uma destruição pelo continente.

Após o último de filme de Vingadores: Ultimato, Homem-Aranha volta às telas em nova aventura, agora em solo europeu. Aliás, importante destacar desde já: para ver este filme é NECESSÁRIO (foque nessa palavra) ter assistido os dois últimos filmes dos Vingadores (Guerra Infinta e Ultimato). Se você não assistiu ainda, só veja esta nova aventura do teioso depois de completar a saga do Vingadores com Thanos, e claro, este texto terá alguns spoilers desses filmes. Portanto, leia por sua conta e risco.

O filme tem uma pegada adolescente, com romancezinho inocente e tudo, misturando a realidade de colégio com as responsabilidades de um super-herói. Um filme divertido e animado, ao mesmo tempo com os dramas próprios de Peter Parker em relação a perda de Tony Stark. Apesar de não termos o Tio Ben (aquele da famosa frase “com grandes poderes vem grandes responsabilidades”), todo o peso da morte de Tony Stark é semelhante ao que vimos em filmes anteriores da relação de Peter e Benjamin “Tio Ben” Parker.

Vale a pena assistir, em especial nos cinemas, pois é um daqueles filmes que a grande tela valoriza ainda mais a produção.

Um ponto que gostaria de destacar sobre o filme envolve um spoiler, mas não é algo tão grande assim e que somente é entendido após ser assistido.

No filme se levanta um assunto interessante: acreditar em qualquer coisa que lhe mostrem, basta que alguém mostre algo que lhe seja crível, mesmo sem qualquer prova disto.

Muito se fala hoje em fake news, em mentiras espalhadas por parte da imprensa ou por tantas pessoas em redes sociais. Não é incomum as pessoas acreditarem em qualquer coisa que recebam no WhatsApp ou leiam no Facebook, apenas porque é a informação que atende a aquilo que se pensa ou porque é algo que se quer acreditar.

Agora no dia 20 de julho de 2019 comemoramos 50 anos da primeira vez que o homem pisou na lua, e muitos não acreditam que isso tenha ocorrido, pois existe uma teoria de que foi forjado, que o vídeo e as fotos existentes são criações de estúdio de cinema. Ok, por mais que eu ache no mínimo estranho quem pense desta forma, vamos admitir que a pessoa não querer acreditar nisso seja uma possibilidade, mas para isso adotam como parte do seu convencimento qualquer informação que leiam em redes sociais, por mais furada que seja, apenas porque fortalecem uma crença que tenham.

Outra situação, toda vez que o Brasil é desclassificado de uma Copa do Mundo, um texto que foi divulgado logo após a Copa de 1998 volta a circular por aí, com uma alegação de que a CBF vendeu a vaga para alguém. O engraçado é que o texto o mesmo desde 1998, somente mudando datas e locais para se adaptar à nova situação, e ainda assim muitos acreditam nesse fake news porque querem acreditar.

Há uma frase neste filme muito interessante: “Pessoas, elas precisam acreditar. E hoje em dia, eles vão acreditar em qualquer coisa.

Pessoas, elas precisam acreditar. E hoje em dia, eles vão acreditar em qualquer coisa.
(Quentin Beck)

E infelizmente é uma verdade. As pessoas simplesmente querem acreditar em algo, e qualquer informação que apareça que confirme uma ideia que tenham, seja adotada como verdade absoluta, por mais falha que seja, por mais que baste uma simples pesquisa no Google para se verificar que é falsa.

Uma imagem com informações falsas, uma foto alterada, um vídeo editado, não interessa, qualquer coisa serve como pretexto para se adotar um mentira como verdade, apenas porque brilha como ouro mesmo não sendo ouro. O que importa é o brilho, não a verdade.

Um filme de super-herói adolescente que acaba tratando de um tema tão atual e que reflete uma situação grave nos tempos atuais, que pode acabar com a vida de alguém ou trazer repercussões políticas graves.

A internet deu a possibilidade e a coragem de qualquer pessoa se expressar, e muitos fazem isso sem qualquer limite ou ética. Neste momento é importante lembrar das palavras do Tio Ben Parker: com grandes poderes vem grandes responsabilidades.

Talvez seja utópico esperar que todo mundo pesquise antes de acreditar, divulgar e/ou repassar informações que encontre nas redes sociais, mas em vez de esperarmos dos outros e apenas ficarmos criticando quem faz isso, podemos iniciar em nós mesmos essa postura de incredulidade com o que lemos e criemos o hábito de pesquisar antes de qualquer ação.

Basta lembrarmos do trecho bíblico: “e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo 8, 32). Buscar a verdade para que não nos tornemos escravos de fake news, vai ajudar a cada um de forma individual e até mesmo em sociedade.

Como eu disse, não é nenhuma grande obra de cinema, é uma aventura adolescente com os poderes de um super-herói, mas trata de grandes responsabilidades, sejam minha ou sua.

Curta e acompanhe a página do Além da Tela no facebook.

Nota:

3,5

Ficha técnica:

Gênero: Ação
Direção: Jon Watts
Roteiro: Chris McKenna, Erik Sommers, Stan Lee, Steve Ditko
Elenco: Bruno Bilotta, Cobie Smulders, Emily Ng, Géraldine Lamarre, Hemky Madera, Hiten Patel, J.B. Smoove, Jacob Batalon, Jake Gyllenhaal, Jon Favreau, Marisa Tomei, Martin Starr, Michael Keaton, Numan Acar, Patrick Holly, Peter Bankole, Remy Hii, Samuel L. Jackson, Tom Holland, Tony Revolori, Zendaya
Duração: 130 min
Ano: 2019
País: Estados Unidos
Classificação: 10 anos

Trailer

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também