Sempre Família - Porque cuidar é fundamentalAtivo 1

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Monastiraki square, Athens.
IMG_20160203_155403 (1)
Josair Bastos

Ágora

Espaço ao debate cultural e político

Onde encontrar bons filmes?

Surge uma plataforma para transmitir conteúdo inspirado na beleza, na bondade e na verdade

adult-1867665_1280

“Em qualquer tempo, entre 1750 e 1930, se se pedisse a qualquer pessoa educada para descrever o objetivo da arte, eles teriam respondido: a beleza. E se você perguntasse o motivo disto, aprenderia que a beleza é um valor tão importante quanto a verdade e a bondade.” Roger Scruton

Uma preocupação comum a muitos pais é oferecer conteúdo de entretenimento audiovisual aos seus filhos, que contenha duas qualidades intrínsecas:

  • O programa precisa ser bem elaborado esteticamente – precisa ter beleza;
  • Seu conteúdo tem de expressar o que é o bem.

Um programa permeado de beleza, cujo o conteúdo preserve o bem, é um conteúdo que se aproxima, ou se confunde, à arte.

Ars est celare artem – A arte é esconder a arte

Esta antiga expressão (erroneamente atribuída a Ovídio) sugere que uma das características da arte deita-se no mistério: “como este artista fez isto?”.

O vislumbre da contemplação artística é reconhecer ali – na arte – algo primoroso, algo além da engenhosidade do artista: a forma expressada sugere uma realidade perceptível, mas difícil de ser posta em palavras, e somente a sensibilidade artística conseguiu expressar tal realidade. Na arte, tal qual num símbolo, podemos admirar e perceber suas nuances.

Ars est celare artem. Se não há mistério em uma obra (ao menos um pingo de mistério); se é algo que qualquer um consegue produzir; se, em certa medida, a arte não “se esconde”, então, não se pode dizer arte.

Quanta coisa é produzida sem engenho e sem sensibilidade? Sempre há sangue nas mãos dum artista. Sempre há suor. Muitos não querem suar, mas querem se inspirar, e isto é impossível. O resultado disso se vê em produções com objetivos outros que não artísticos.

À procura da arte do cinema

A escolha de conteúdo audiovisual direcionado aos filhos é sempre mais difícil do que a escolha direcionada aos pais. A fase mais impactante na formação da personalidade humana é a da infância e adolescência.

Surgem, aqui, dois problemas enfrentados pelos pais: primeiro, a falta de tempo para verificar se os programas que os seus filhos acessam são bonitos esteticamente e se trazem a noção de Bem. Segundo, mesmo após ter escolhido um programa e colocado o filho para ver (ou assistir em família), podem surgir outros conteúdos e propagandas, do nada – quando você percebe, teu filho está com os olhos voltados a conteúdos em que a beleza e o bem são inimigos número um.

A falta de opções atinge também o público adulto. O distanciamento entre os canais tradicionais e a arte faz as emissoras perderem audiência dia a dia.

Mas não são apenas os canais tradicionais que minguam audiência. A própria Netflix (que possui uma dívida bilionária) está perdendo milhares de assinantes a cada mês.

Fusão entre entretenimento e arte

“No mundo onde vivemos, os bens e os valores são divididos e você, às vezes, tem que optar por uma coisa e desistir de outra igualmente boa – existe o choque de valores. Por exemplo, o belo e o bom. Nem tudo que é belo é honesto e nem tudo que é honesto é belo.” Olavo de Carvalho

Quando eu ouvi falar sobre um novo canal de assinatura com conteúdo confiável, pensei tratar-se de mais uma ideia que não sairia do papel.

Cinema é coisa cara. Filme com arte é coisa rara. Um filme (ou novela) cuja beleza se limita à fotografia, já não faz mais arte.

Mas, o que parecia boato, mostrou-se fato. É o que a Lumine TV não apenas promete, mas já entrega às famílias.

a beleza salvará

“Dizem que aquilo que motiva as artes é algo que subsiste permanentemente. Todas as artes são motivadas por isso, e a isto se ordenam: para que seja reparada em nós a semelhança divina.” Hugo de São Vitor 

Conteúdo para adultos e crianças, escolhidos para entreter sem se esquecer da arte. Ou seja, a beleza e o bem precisam estar presentes.

A plataforma expandirá o seu conteúdo frequentemente. Do mesmo modo, o aumento do público e o interesse na plataforma são visíveis nas redes sociais.

Assista aqui ao primeiro episódio de O Pequeno Francisco – o primeiro conteúdo infantil da Lúmine.

Conversei com Matheus Bazzo, cofundador da Lumine TV, que entre reflexões sobre a cultura e a importância da arte, fala sobre a plataforma, lançada há pouco, e que muitas famílias já aderiram.

Link do hangout com o Matheus.

 

Ars est celare artem

Siga o autor do blog no Instagram

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também