Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.
Pais e filhos

A musicalização das crianças pode começar ainda na barriga da mãe

A música ajuda a desenvolver a cognição, a afetividade e a área psicomotora de uma forma prazerosa

Considerada uma importante ferramenta pedagógica para favorecer o processo de aprendizagem de uma forma global, a música ajuda a desenvolver a cognição, a afetividade e a área psicomotora de uma forma prazerosa. “Na musicalização trabalhamos com a criatividade e a exploração de possibilidades. Ao compor (inventar) uma nova música, a criança aprende a organizar suas emoções, tornando-se um adulto mais seguro”, conta Rosamon Pratto, formada em Música pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), professora e co-autora do recém lançado livro de musicalização infantil Tatu do Bem.

“No nosso “brincar” estamos adquirindo um novo conhecimento ou valor, estamos trabalhando nossa atenção, concentração, memória e, ao mesmo tempo, desenvolvendo fisicamente uma habilidade corporal específica como, por exemplo, bater palmas no ritmo”, completa Rosamon. A musicalização pode começar com bebês ainda muito pequenos. Esse é um trabalho realizado há mais de 20 anos pela arte educadora Margareth Danezzo, que se reúne nas casas das mães para sessões de 45 minutos para cantar, usar brinquedos e pequenos instrumentos.

Para Rosamon Pratto, os pais podem apresentar às crianças diferentes formas de expressão musical através de filmes, desenho animado, levando a concertos ou mesmo propiciando um ambiente que permita à criança explorar as possibilidades sonoras de brinquedos ou instrumentos musicais. “Ressalto, ainda, a importância do silêncio, que irá instigar a criatividade. É muito importante colocar a criança em contato com o silêncio”, completa.

Crédito: Antonio Costa/Gazeta do Povo
Crédito: Antonio Costa/Gazeta do Povo

Criado no meio musical, o produtor e músico Jair Oliveira, o Jairzinho, afirma que a música traz infinitas vantagens na formação da criança. “Não só a música, mas as artes em geral são essenciais na formação de qualquer criança. Além dos benefícios para a saúde emocional, elas auxiliam no aprendizado de outras matérias e apresentam para a criança um novo olhar sobre o mundo”, conta Jair. Para ele, a musicalização deve começar já no início da gestação. “Fiz dessa forma com minhas filhas compondo e cantando para elas. Isso não fez bem só para as duas, fez bem para mim e para a minha esposa”, completa.

Recursos

Hoje há uma série de recursos que auxiliam os pais nessa tarefa de apresentar a música e suas vantagens às crianças. “O primeiro passo é simples: basta querer. Depois é só procurar as muitas opções disponíveis”, enfatiza Jair que está à frente de um projeto audiovisual voltado para pais e filhos.

Batizado de Grandes Pequeninos (www.grandespequeninos.com.br), o projeto pretende aproximar a família por meio da música e da imaginação. São livros, vídeos, desenhos e uma série de ferramentas para idades diferentes e acessíveis a todos os membros da família.

A arte educadora Margareth Darezzo também tem um material voltado para a musicalização. É o livro infantil QUEM VEM LÁ? que acompanha um CD com 13 canções criadas especialmente para a rotina do bebê, tais como troca de fralda, banho, hora de acordar, de dormir e de brincar. Margareth dá orientações simples, mas bem fundamentadas para estimular a criança nos seus primeiros anos de vida, e também sugere atividades que podem ser feitas em grupos, visando a auxiliar o educador.

Leia também