Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.
Educação dos filhos

9 coisas que você nunca deve dizer em uma briga com seu filho

Esforçar-se para manter a calma num momento de estresse pode evitar muitos arrependimentos

Muitas vezes perdemos a cabeça e acabamos brigando com nossos filhos e, dependendo da idade deles, entrando em conflitos desnecessários. Mesmo sabendo que evitar situações como essas é bem difícil, algumas expressões devem ser evitadas. Manter o juízo no meio de uma briga exige paciência e autocontrole. Lembre-se de que você é o adulto e certifique-se de que todos os argumentos trabalham em direção à resolução do problema.

Um artigo publicado no portal Deseret News mostra nove frases que você nunca deve dizer aos seus filhos.

  1. Palavrões

Palavrões significam falta de argumento. Respire fundo e lembre-se de que você é o adulto e tudo o que você faz é ensinar seu filho como se comportar quando ele atinge a idade adulta. Falar palavrões durante uma briga com seu filho dará a ele o mau exemplo e abrirá brecha para que ele faça o mesmo para seus netos.

  1. “Você é / Você é um (inserir qualquer rótulo ou insulto aqui)

Nunca classifique seu filho, principalmente com defeitos e palavras pejorativas. Rótulos e insultos só causam sentimentos de mágoa e raiva. Essas palavras podem marcar seu filho e afetar significativamente seus relacionamentos e autoestima para os próximos anos.

  1. “Eu nunca quis você” ou “Eu nunca desejei ter você!”

Muitas vezes ouvimos da criança o clássico “Eu gostaria de nunca ter nascido”. Mas nunca jogue sobre seu filho essa bomba questionando a validade do direito da criança de existir. Essa expressão, quando implantada na mente de seu filho, pode voltar para assombrá-lo se ele tentar torná-lo uma realidade.

  1. “Você foi um erro” ou “Você arruinou a minha vida!”

Culpar o seu filho por estar aqui não faz sentido e te faz imaturo como pai. Nascer nunca foi escolha dele e sim sua! E mesmo no calor do momento, fazer uma afirmação tão grave diz mais sobre você do que sobre ele.

  1. “Porque você não pode ser mais como Fulaninho?”

Comparar seu filho rebelde a um cidadão mais íntegro é fácil quando ele atinge esses anos de adolescência tumultuosa. Mas seu filho está apenas tentando encontrar a si mesmo. Ele é quem ele é, e pedir-lhe para ser outra pessoa é o mesmo que dizer a ele “Você não é bom o suficiente do jeito que é”.

  1. “Eu te odeio” ou “eu não te amo!”

Vamos esperar que nenhuma dessas afirmações seja verdadeira. Inútil ela apenas cria uma maior divisão entre você e seu filho amado. Isso não precisa ser dito, e talvez seja hora de aconselhamento!

  1. “Cale a boca, eu não me importo!”

Ouvir é muito mais difícil e muito mais importante do que falar. O que causou a discussão em primeiro lugar é uma provável falha de comunicação, reforçando assim que você não está disposto a ouvir o seu filho. Isso só aumenta o insulto e a injúria.

  1. “Estou saindo” ou “Eu não vou voltar!”

Seu filho precisa de você, não importa o quanto ele alega que não. Nunca dê ao seu filho uma razão para se sentir abandonado. Se você precisa sair para tomar um ar, faça isso. Em seguida, volte!

  1. “Saia!”

Seu filho precisa de um refúgio seguro para chamar de lar e um lugar confortável para descansar a cabeça. Mandá-lo para longe não é apenas contra a lei, mas provoca danos catastróficos para o seu relacionamento. E o seu filho pode não estar tão disposto a voltar depois que você se acalmar e quiser que ele volte.

Leia também