Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Educação dos filhos

5 dicas práticas para ensinar sobre limites aos filhos

De início, os limites podem parecer algo ruim, mas você pode ajudar seus filhos a compreenderem que eles são importantes e necessários em qualquer relacionamento

Em um relacionamento saudável, os limites podem ser entendidos da mesma forma prática como os vemos nas linhas que delimitam um campo de futebol, por exemplo. Essas linhas sempre são muito claras e servem para mostrar o espaço que não deve ser ultrapassado. Nas relações afetivas, a imposição desses limites é fundamental, porque através deles aprendemos a cultivar o amor e o respeito a individualidade e dignidade de cada pessoa.

Um bebê de um ano, por exemplo, não sabe que colocar o dedo na tomada pode ser muito perigoso. Nesse caso, o limite de não deixar a criança chegar perto das tomadas só revela o amor e o cuidado que os pais têm com o filho. Mais tarde, a compreensão de que as tais “linhas” contribuem para fortalecer o amor e o respeito nas relações irá refletir no futuro da criança, fazendo tanto com que ela imponha os limites necessários aos outros, como também respeite os que lhe forem colocados.

Apesar disso, sabemos que fazer com que os filhos compreendam a necessidade dos limites não é nada fácil. Como todos os outros hábitos importantes, a melhor forma de ensiná-los aos filhos é através do exemplo. Confira a seguir cinco dicas que podem te ajudar a ensinar a importância dos limites aos seus filhos:

1. Pergunte o que precisa ser diferente

Antes de estabelecer um limite, seu filho precisa descobrir o que precisa mudar. Peça para que ele pense sobre o que está sendo ruim em sua rotina e o que deseja que não aconteça mais. A clareza em relação aos sentimentos e situações é o primeiro passo para estabelecer limites, pois eles precisam ter um sentido e uma finalidade real, caso contrário seu filho não os compreenderá e, muito menos, os respeitará por muito tempo.

2. Deixe a mensagem clara

Se você está estabelecendo um limite para seu filho, ele deve saber exatamente o que você quer ou não quer. É importante usar uma linguagem clara e firme, portanto não use palavras como “talvez”, “seria bom se” ou “eu acho”. Cada um desses exemplos tira a credibilidade do que está sendo imposto.

3. Seja consistente

Depois que um limite é definido, ele pode ou não ser respeitado, e isso faz com que você tenha que ser firme. Isso serve tanto para os limites relacionados ao seu filho quanto para qualquer outra pessoa. Se alguém continuar a ultrapassar as “linhas” que você impôs, mostre que você não abre mão do que pediu e que o respeito a esse limite é importante para você.

4. Trate os outros como você quer ser tratado

Uma maneira de ajudar as crianças a entender algo é mostrando isso com exemplos de sua rotina. Se seu filho quer que as pessoas respeitem seus limites – como não ser chamado por um apelido que ele não gosta, por exemplo –,  mostre que ele também precisa respeitar os limites dos outros.

5. Lembre-se que NÃO significa NÃO

Todos têm o direito de estabelecer seus próprios limites. Às vezes, eles podem não fazer sentido para o seu filho, mas isso não significa que não sejam importantes para outra pessoa. Portanto, se alguém estabelecer um limite para seus filhos, não tente encontrar uma maneira de contorná-lo. O respeito pelas “linhas do campo de futebol” é uma via de mão dupla e uma habilidade importante para pessoas de todas as idades, além de ser fundamental para relacionamentos saudáveis ​​e duradouros.

Com informações de All Pro Dad

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também