Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock.
Bigstock.
Educação dos filhos

4 dicas para se organizar com um recém-nascido em casa

Antecipe-se ao que virá depois da gravidez e descubra como sair com elegância desses primeiros dias – ou semanas – de caos.

Organizar a sua nova vida como mãe de um recém-nascido não é um mar de rosas, mas não há por que ser um mar de espinhos. O segredo está em aprender a simplificar e priorizar.

  1. A sua alimentação vem por primeiro

Encha a despensa com alimentos saudáveis e o congelador com coisas nutritivas: carne, lentilhas, creme de abobrinha, etc. Assim, só será preciso descongelar e esquentar.

Manter em sua dieta todas as vitaminas e nutrientes essenciais é fundamental para não se deixar arrastar pela depressão pós-parto nesse momento em que os seus hormônios e o seu estado de ânimo são uma autêntica montanha russa.

  1. Muita ajuda

Embora você ache que o seu marido a conhece como ninguém, ele não sabe ler pensamentos. Assim, é muito bom deixar claro para ele, se possível antes de voltar com o bebê recém-nascido para casa, o que você espera dele, não apenas em relação à logística, mas também e sobretudo em nível emocional.

Você vai precisar descansar e com certeza vai fazer isso enquanto o bebê dorme, mas talvez não seja suficiente, então é bom tomar uma ducha e ter um tempo para si mesma.

O papai pode ficar com o bebê enquanto você sai para dar uma volta com uma amiga, por exemplo, sem que você se sinta culpada por isso.

Mas há outras opções para ter mais tempo para você, como contratar uma babá.

  1. Sem pressa para visitas

Alguns especialistas dizem que é melhor receber as visitas em casa e outros dizem que no hospital é melhor. Qual opção escolher? Nenhuma.

Você precisa conhecer o seu bebê, então é bom que ninguém incomode vocês. Melhor dar atenção às visitas depois de alguns dias.

  1. Procure mães como você

Ajuda – e muito – escutar outras mães para saber que os seus medos não são só seus, que você não é uma mãe pior por não conseguir que o bebê recém-nascido pegue o peito e, o melhor de tudo, para aprender os seus truques para resolver essas inseguranças.

 

Com informações de Ser Padres.

Colaborou: Felipe Koller.

Leia também