Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.
Saúde

10 hábitos que deixam as pessoas mais inteligentes

Especialistas em neurociências ouvidos pela revista norte-americana Time sugerem a adoção de alguns costumes para quem quer turbinar o cérebro

Inteligência é uma habilidade em contínuo desenvolvimento, mas nossa sociedade oferece uma série de distrações que podem nos fazer ficar acomodados. Veja o que cientistas e especialistas em cognição disseram à revista norte-americana Time sobre o que fazer e o que evitar para manter o cérebro sempre ativo e funcionando cada vez melhor.

1. Administre melhor seu tempo online

Exagerar no tempo gasto na internet é um dos maus hábitos mais difundidos do nosso tempo e um dos mais prejudiciais, especialmente quando se navega na rede sem um objetivo específico. Os especialistas não dizem que é preciso abdicar da internet, mas sim selecionar melhor o que fazer nela, por exemplo, trocando horas gastas apenas vendo atualizações nas redes sociais pela leitura de livros ou aprendendo coisas novas no mundo real.

2. Anote ou salve o que for importante

As redes sociais estabeleceram de vez o ritmo frenético de informações publicadas e vistas. Muito do que passa em nossas timelines é mesmo supérfluo, mas algumas coisas podem ser bastante úteis à nossa vida. Se não anotamos ou não salvamos o link, aquilo que é bom será esquecido junto de todo o resto. Gastar um minuto guardando o que de fato interessa acaba sendo também um bom exercício de seleção entre coisas relevantes e irrelevantes.

3. Checklist

Qualquer curso que ensine técnicas de organização vai destacar a importância de se ter uma agenda, mas algo ainda mais simples pode te deixar mais realizado e economizar tempo. São as listas de coisas a serem feitas, cujos tópicos são riscados depois de concluídos. Esse hábito proporciona a satisfação de um objetivo alcançado, ainda que sejam corriqueiros. Ele impulsiona a autoconfiança e nos motiva a fazer mais planos.

4. Jogue com estratégia

Estimular o raciocínio estratégico por meio de entretenimentos saudáveis funciona como uma academia de musculação para os neurônios. Xadrez, alguns jogos de baralho e de tabuleiro são ótimos para obrigar o cérebro a solucionar problemas com eficiência e rapidez.

5. Ande com gente inteligente

Nós influenciamos e somos influenciados o tempo todo, por isso conviver com gente que valoriza o estudo, que gosta de aprender coisas novas e que tem habilidades sociais bem desenvolvidas é ótimo para a aquisição de novos hábitos que nos tornam intelectualmente melhores. Alguns pesquisadores chegam a dizer que o nosso QI tende a ser igual à média do QI das cinco pessoas mais próximas de nós, portanto andar com pessoas espertas nos torna mais espertos.

6. Leia muito

É a mais óbvia das dicas, mas nosso tempo exige um reforço nessa recomendação, já que muita gente considera que ler as breves atualizações dos amigos nas redes sociais é o suficiente para cumprir essa obrigação. Mas é claro que algumas horas de Facebook e Twitter não substituem bons livros. Estilos como a narrativa literária ou boas coberturas jornalísticas despertam em nosso cérebro áreas referentes à curiosidade, à criatividade e à imaginação, resultado que conteúdos rasos são incapazes de obter.

7. Compartilhe conhecimento

Aprender algo novo é relativamente fácil, mas você só pode se considerar um verdadeiro conhecedor do assunto quando é capaz de explicá-lo a outra pessoa, sem grande esforço. Compartilhar aquilo que você sabe com os outros não é só um gesto altruísta. O cérebro precisa desse desafio para fortificar esse conhecimento. É uma forma de tomar posse definitiva daquilo que se sabe. E você não precisa de uma grande plateia. Funciona até se você fizer isso diante de um espelho.

8. Aprenda coisas novas

Estudar, ler e trabalhar sempre dentro das mesmas áreas de conhecimento tendem a deixar os neurônios acomodados, e eles precisam é de desafio! Mesmo que você seja um engenheiro, arrisque-se a aprender culinária ou alguma arte marcial. Gerar memória de novas experiências é ótimo para estimulação da atividade cerebral, além de abrir os horizontes para novas possibilidades de realização pessoal.

9. Estude idiomas

É a dica que exige mais empenho e tempo, mas sem dúvida é a mais completa e a que traz mais benefícios à nossa cognição. Passar a entender o mundo em outras línguas expande as possibilidades de comunicação e de aprendizado de modo que nenhuma outra habilidade faz. Pense em todas as músicas que você passa a ser capaz de compreender, nos sites que se tornarão legíveis, nas amizades que poderá fazer. Cada idioma aprendido nos dá acesso a um novo universo de informações.

10. Relaxe direito

Sentar no sofá e assistir tevê depois de um dia super ocupado é um hábito bastante difundido, mas está longe de ser a melhor forma de relaxar. Pesquisadores dizem que o melhor para o corpo e para a mente relaxarem de verdade é buscar o silêncio, ficar numa posição confortável e concentrar-se apenas na própria respiração. Assim como ocorre no sono, essa atitude estimula o cérebro a organizar as informações recentemente assimiladas e o deixa pronto para receber mais.

Leia também