Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Beautiful Snow Queen Reading a Book
13010153_1316171381746165_1556056633_o
Ana Clara Lazarini, Barbara Lores e Letícia Barbano

Reginas

Reflexões para mulheres reais

Auto estima pós-gravidez: como aumentar?

Para algumas mulheres, a gravidez não é muito parecida com a que vemos nos filmes ou no corpo das atrizes hollywoodianas. Como lidar com isso em meio ao turbilhão de sentimentos e mudanças vivenciados nessa fase de adaptação ao novo papel de mãe?

baby-1851485_1920

A gravidez é um evento muitíssimo esperado para a maioria das mulheres. Muitas preparam cuidadosamente cada detalhe da gestação e parto, compram roupas novas para si e para o bebê, decoram o quarto da criança, escolhem as lembrancinhas para as visitas e contratam profissionais para ajudar no parto.

O que muita gente não imagina é que, para algumas mulheres, a gravidez não é muito parecida com a que vemos nos filmes ou no corpo das atrizes hollywoodianas. Acontece de muitas mamães adquirirem inchaço nos braços, pernas e rosto no decorrer e ao final da gestação, além de, no puerpério (primeiro mês após o parto), diminuírem sua autoestima pelo corpo não estar igual ao que estava antes da gravidez. Como lidar com isso em meio ao turbilhão de sentimentos e mudanças vivenciados nessa fase de adaptação ao novo papel de mãe?

1) Aparência bem cuidada

A rotina desestabilizada, sem hora para acordar ou dormir, o cuidado com a casa e os outros filhos, bem como outros afazeres que surgem, podem nos cansar e fazer com que fiquemos com preguiça de melhorar nossa aparência. O fato é que usar roupas bonitas, maquiagem leve, cabelo arrumado, melhoram não somente nossa autoestima, mas também o modo como as outras pessoas, especialmente o esposo, nos enxergam.

Se usamos roupas bonitas para trabalharmos com pessoas que muitas vezes nem temos afeição, por que não usar estas roupas para cuidar de nossa família? Não precisa demorar uma hora para maquiar-se ou duas horas para arrumar o cabelo. Faça uma maquiagem leve, rápida, e use o cabelo da maneira que melhor se adeque ao seu dia – se for preso, esqueça as “piranhas” de cabelo! Faça um rabo ou coque e passe um spray fixador. Você pode usar lenços ou tiaras para deixar o visual mais feminino. Coloque um brinco simples; use um sapato que não seja um chinelo. Esses pequenos cuidados tiram a aparência de desleixo e passam a imagem de que você se importa com as pessoas da sua casa. Vale a pena acordar 15 minutos mais cedo e cuidar destes detalhes!

2) Amamente!

A amamentação, além de ser importantíssima para a saúde do bebê, também ajuda o corpo da mãe a voltar ao seu formato anterior à gestação.

3) Realce seus pontos fortes

Pode acontecer de, após a gravidez, algumas mulheres ficarem com os seios flácidos ou em tamanhos desiguais (este último ocorre, geralmente, quando o bebê mama apenas em um seio). Em alguns casos, há o aparecimento de estrias em algumas regiões do corpo ou a queixa de que a barriga não é mais “chapada” como na época de solteira.

A verdade é que, independente de quantas gestações passemos, com o avançar da idade nosso corpo deixa de ser mesmo, tanto em termos físicos quanto fisiológicos. Além disso, nunca estaremos plenamente satisfeitas com nosso visual. Pense em sua época de adolescência: quantas coisas você gostaria de mudar em seu corpo?

Nessa eterna insatisfação, a melhor solução é realçar os nossos pontos fortes e deixarmos de lado aquelas partes do nosso corpo que não nos agradam. Por que não esquecer os seios e chamar a atenção para o rosto, com sobrancelha feita, buço depilado, cabelo penteado e maquiagem leve? Ou então que tal esquecer a barriga e usar uma roupa que te deixe elegante? Nesse sentido, vale estudar um pouco de personal styling e saber mais sobre combinações de cores e modelagens que valorizem seu tipo físico.

4) Cultive amizades

É muito bom e muito importante que você se organize para continuar cultivando amizades. Provavelmente você se aproximará, nesta nova fase de vida, das mulheres já casadas e com filhos. Troque figurinhas, leve as crianças para brincarem, curta o momento de conversa. Se você ainda estiver no puerpério, não se estresse com as visitas, mas faça disso um momento de distração – que tal organizar um café da tarde entre as amigas que forem te visitar?

5) Evite comparações, pense a longo prazo, seja positiva!

Parece obvio, mas ficar o tempo inteiro comparando-se com outras mulheres fará você cultivar inveja e outros sentimentos negativos que só te farão mal. Cada um tem um corpo, uma vida, uma rotina, uma história, uma família. Há coisas boas e ruins acontecendo com você e há coisas boas e ruins acontecendo com os outros. Paciência se não temos o que gostaríamos. Que tal sermos gratos pelo que temos? Que tal nos distanciarmos (ao menos por um tempo) das redes sociais ou outras situações que estimulam essas comparações?

Quando sofremos por algo parece que a situação vai durar para sempre! Mas não é assim. Sabemos que os problemas são passageiros. Pense a longo prazo, ou seja, levando em consideração que os problemas que você tem irão passar e você sairá desta etapa fortalecida.

Talvez seja legal colocar frases positivas em agendas, murais, caderninhos ou até em quadrinhos no quarto. Serão pequenos lembretes de que tudo pode estar bagunçado, mas tudo irá se ajeitar e ficar ainda mais lindo! :)

6) Se fortaleça espiritualmente

Use as dificuldades como oportunidades de amadurecimento e busque na religião a fortaleza para superá-las. A religião é vista para muitíssimos autores como um fator de proteção para a adaptação de uma pessoa a uma nova situação. Momentos de conversa com Deus e oração ajudarão a fortalecer sua saúde mental. Além disso, ter um momento só seu, de solidão e higiene espiritual, te ajudará a se organizar internamente para este período de mudanças e descobertas.

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também