Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
blog3
19642500_1765741626774782_6304612996758915190_n
Angélica Favretto

Mil Novecentos e Bolinha

Um blog nostálgico

Os Jetsons: lembra dessa família do futuro?

Criado pela Hanna-Barbera, na década de 60, o desenho mostrava como seria a vida das famílias em 2062 com toda a inovação tecnológica possível!

Os Jetsons em seu carro voador
Um carro voador não seria má ideia, né?!

Como será o futuro? Carros voadores, robôs cuidando da limpeza das casas, apartamentos em condomínios que flutuam no espaço, esteiras que nos levem a todos os lugares para que as caminhadas sejam as mais breves possíveis? Imaginar como podem ser os próximos 50, 60 e até 100 anos, e toda a evolução tecnológica que pode acontecer até lá, mexe com a curiosidade das pessoas. Por isso, muitos filmes, séries e até desenhos animados já se utilizaram desse argumento para nos entreter.

Um deles foi “Os Jetsons”, criado pela Hanna-Barbera (um estúdio que produziu vários desenhos animados sensacionais, diga-se de passagem) na década de 60, e que contava sobre uma família que vivia no século 21. Período em que estamos agora, no caso. Hehe. Na verdade, o ano específico em que a família vivia era 2062, então a gente ainda tem alguns anos para poder chegar à algumas inovações existentes no desenho.

Sinceramente eu não sei como foi que conheci “Os Jetsons”. Talvez pelo SBT, que passou a transmitir o desenho a partir da década de 80, e aí eu devo ter visto quando era criança na década de 90. O negócio é que eu sempre achei sensacional a história. Até hoje, se estou passeando pelos canais de tevê e vejo que está passando, eu paro e assisto. E às vezes eu vou no Youtube ver também. HAHAHAH! Na tevê paga você encontra essa família do futuro no Tooncast. Procurem. 😀 Ah! Quem trouxe os Jetsons para a tevê aberta no Brasil foi a extinta TV Exclesior.

Os Jetsons eram uma família formada por quatro pessoas, uma robô-empregada e um cachorro. O pai, George, trabalha em uma empresa chamada Sprockets e, apesar de toda boa vontade e empenho, comumente tomava decisões erradas ou fazia algo que desagradava o Sr. Spacely, seu chefe. A mãe, Jane, é uma mãe e dona de casa que adora eletrodomésticos novos e moda. Já Judy é a filha mais velha que está sempre com os amigos, indo ao shopping e conversando com seu diário virtual, e Elroy, o mais novo, é todo entendido de ciência espacial, e um menino muito educado que vive às voltas com seu cachorro Astro. Outra moradora da casa é a Rosie, a robô-doméstica que é considerada da família. Ela já até está fora de linha, mas ninguém a dispensa.

 

Rosie, Elroy, George, Jane, Astro e Judy
Rosie, Elroy, George, Jane, Astro e Judy

Mas, e das coisas que eles usavam no desenho, o que já se tornou realidade e nem é mais novidade para a gente?

Conversas por vídeo já não é algo absurdo para nós, né? Pois no desenho, criado na década de 60, uma das grandes inovações era justamente poder conversar com outra pessoa por meio de vídeos. Lembra quando o Sr. Spacely aparecia do nada para pedir algo ao George ou para brigar com ele?

A família Jetson tinha também um replicador de alimentos, lembra? Na realidade “criar” determinados alimentos em uma máquina a gente ainda não pode, mas as impressoras 3D já estão aí auxiliando muita gente!

Crédito: blogdoscursos.com.br
Crédito: blogdoscursos.com.br

E os hologramas? No desenho eles funcionavam para que as pessoas comuns pudessem estar mais perto das outras, até quando saiam de férias. Atualmente a gente já viu o uso dessa tecnologia em alguns eventos musicais, como por exemplo essa apresentação de Michael Jackson,  em 2014:

 

E aquelas que já poderiam existir, porque provavelmente a gente iria amar? Como facilidades para se arrumar logo pela manhã?

Ficar pronto sem muito esforço:

Ou estar com uma aparência impecável em segundos:

 

Agora, olha que legal isso! Em 2016 uma empresa de tecnologia chamada Arconic fez um comercial em que mostrava como seriam os Jetsons no mundo real de 2062. Dá só uma olhada em como ficou:

 

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também