Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Foto: reprodução/Facebook/Alejandro Benitez
Foto: reprodução/Facebook/Alejandro Benitez
Virtudes e Valores

Jogador de futebol abandona carreira para doar fígado e salvar vida de sobrinho

“Eu jamais vou me arrepender do que fiz”, diz Lulo Benítez, o atleta argentino que pendurou a chuteira, mas salvou uma vida.

O jogador de futebol argentino Alejandro Benítez, conhecido como “Lulo”, acaba de pendurar as chuteiras. O motivo é o mais nobre possível: o atleta de 30 anos decidiu doar parte do seu fígado ao sobrinho de nove meses de idade, que nasceu com uma má-formação. Ao saber que era compatível com o bebê, Lulo não teve dúvidas. Mesmo sabendo que isso lhe custaria a carreira, optou por salvar o pequeno Milo.

“Em primeiro lugar para mim era a saúde do meu sobrinho e nada me importava mais do que isso”, disse, em entrevista à CNN. “Somos uma família muito unida, com três irmãos. Quando me disseram, eu não tive dúvidas. Eu teria que abandonar o futebol, mas não me importei. Eu jamais vou me arrepender do que fiz. Você não faz ideia da alegria que minha irmã ficou ao saber que havia uma chance de vida para Milo”, acrescentou o atleta, que será pai no fim do ano.

Ex-jogador do Manchester que ganhava US$ 700 mil vira padre com voto de pobreza

Quando Milo, filho da irmã do atleta, nasceu, foi detectada uma obstrução nos canais que transportam a bílis, desde o fígado até à vesícula. Com a vida do bebê em risco, a mãe até poderia ser doadora, mas uma anterior operação no coração fazia dela um caso de risco.

A cirurgia, no Hospital Austral de Pilar, em Buenos Aires, não foi nada simples para Lulo e Milo. Foram sete horas de operação no atleta e doze no bebê. Tudo isso, porém, valeu a pena quando Lulo se encontrou com o sobrinho pela primeira vez após a cirurgia. “Foi a coisa mais emocionante que aconteceu na minha vida”, disse.

Na sexta-feira (21/07), a cidade de Larroque recebeu Lulo com festa, como fez tantas outras vezes em comemoração aos gols que o atleta marcava pelo Central Larroque, clube da série C do futebol argentino. Dessa vez, porém, o motivo era outro. Lulo não é tido como herói apenas pelos gols, mas porque salvou uma vida.

 

Com informações de CNN Español.

*****

***

Curta nossa página no Facebook e siga-no no Twitter.

2 Comentários
Leia também