Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Casamento e Compromisso

Estou apaixonada por alguém que não presta. Consigo mudar isso?

Você não precisa fechar-se aos novos relacionamentos, mas sempre pode usar a razão para disciplinar um sentimento que te leva para o lado errado

Parece que todos ao redor têm algo a falar contra ele. Os amigos dizem que aquele rapaz não é “flor que se cheire” e os pais não conseguem enxergar vocês dois juntos no futuro. Dos amigos dele você já ouviu que nos relacionamentos anteriores ele não foi um exemplo de namorado e vocês já até se separaram algumas vezes, mas voltaram outras tantas. Mesmo assim, você acredita que ainda o ama.

Será que é possível mudar algo assim? Para Ivo Carraro, coordenador do Centro de Atendimento Psicopedagógico da Uninter, o amor romântico é algo do instinto emocional e “cria uma marca no inconsciente”. Apesar disso, é possível educar as emoções para que, com o auxílio da razão, seja viável mudar essa situação e sair de um caminho incerto ou até perigoso.

Vídeo ensina mulheres a identificarem se estão num relacionamento abusivo

Para ele, há no amor uma dualidade perceptível desde o início da vida, lá no momento em que a criança está no ventre da mãe. Quando há separação pelo nascimento e aquela ligação é rompida, instintivamente as pessoas buscam por quem supra uma falta emocional. Ora, se essa é uma busca, então é possível “selecionar” quem se encontra.

 

Não despreze a razão

Ao se perceber apaixonada por alguém, convém ponderar a opinião das pessoas em quem confia e que podem observar a situação sem tanto envolvimento emocional. Se nem todos são favoráveis a esse relacionamento, use a razão e analise os pontos a favor e contra o pretendente ou namorado. Pode ser difícil quando o sentimento pela pessoa de quem se fala já está forte,  mas esforce-se para colocar o futuro no horizonte, e seja realista quanto à possibilidade de haver ou não um futuro.

Aconselhar-se com alguém mais velho que já passou por isso também pode lhe trazer alguma luz. Ouça o que ela tem a dizer e perceba se na descrição do relacionamento dela há semelhanças com o que você está vivendo. Mais uma vez veja os prós e contras da situação e não se envergonhe em buscar ajuda.

Onze sinais de que esse namorado ou namorada não é para você

É importante não se fechar em si mesma, e não se sinta culpada por desconfiar do que aparenta ser bom demais. A prudência é uma grande amiga na hora de começar um novo relacionamento amoroso, afinal, a paixão pode cegar as pessoas que, ao verem promessas de um lindo amor, podem acabar caindo em armadilhas. Então esforce-se para conhecer bem a pessoa, conversem muito e sejam amigos antes de tudo. É a amizade, principalmente, que vai te mostrar quem de fato ela é.

Além disso, claro, ame-se! Caso perceba ou seja alertada mais de uma vez para que tenha mais amor próprio, não descarte esses conselhos. Dar mais valor aos feitos dele do que os seus,  sentir-se menos bonita ou educada do que ele, ou fazer absurdos para ser notada são indícios que de que essa relação não segue pelo melhor caminho.

E, acima de tudo, não torne-se essa tal pessoa que “não presta”. Há pessoas que se fecham tanto, que passam a acreditar que relacionamentos duradouros sempre são ruins e que o melhor mesmo é estar com um aqui e outro ali, variando “parceiros”. Se você foi machucada por alguém um dia, procure, antes de tudo, curar-se. Converse com amigos, família, líderes religiosos, leia livros que te ajudem a superar esse momento ou vá ao terapeuta. Aprenda a lidar com suas emoções antes de começar a se interessar novamente por alguém, de modo que, quando uma nova oportunidade de amar chegar, você esteja pronta.

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

 

Leia também