Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
math-1500720__340
foto_esthercristinapereira
Esther Cristina Pereira

Educação, Família e Escola

Reflexões sobre educação e a relação escola-família

Época de rematrícula traz dúvidas

O que os pais devem levar em conta na hora de fazer a rematrícula de seus filhos

Chegou a hora de decidir onde seus filhos vão estudar no ano que vem. E escolher a instituição de ensino correta para fazer a rematrícula das crianças não é uma tarefa fácil. Além de conhecer o ambiente e o método pedagógico adotado pela escola, também é necessário adequar o custo da mensalidade ao orçamento familiar.

Nesse momento de decisão, os pais devem considerar alguns fatores pois, como é nesse ambiente que boa parte da formação humana do jovem acontecerá, faz necessária uma avaliação sobre como a escola contribuirá para a educação das crianças. Não apenas no que diz respeito ao aprendizado acadêmico, mas também aos valores pregados pela instituição, afinal é lá que seus filhos irão aprender a se relacionar com os outros, definir seus sonhos e desenvolver sua personalidade.

Atualmente, vivemos em uma sociedade em que a empatia, gentileza e solidariedade deixaram de ser atitudes naturais e passaram a ser esquecidas ou simplesmente ignoradas. Essas são questões que precisam ser avaliadas pelos pais juntamente com a proposta pedagógica e linha educacional. É essencial que todas elas sejam adequadas aos valores da família e à personalidade da criança.

Toda essa seleção precisa ser feita com tempo, dedicação, qualidade e muita tranquilidade, já que a criança passará boa parte do seu tempo na escola. Infelizmente não existe uma fórmula mágica para a escolha perfeita. No entanto, para auxiliar os pais que estão vivendo esse dilema, listo abaixo alguns quesitos que devem ser levados em consideração:

– estrutura física: para um bom aprendizado é necessário que o ambiente seja limpo, bem iluminado e seguro. Preste atenção na estrutura dos espaços, nas salas de aula, áreas de convivência e socialização e pátios;

– projeto pedagógico: a escola precisa contar com uma proposta de ensino definida e embasada em teorias educacionais consolidadas que respeitem as normas exigidas pelo Ministério da Educação (MEC);

– mensalidade: analisar se o valor é compatível com a renda da família, como e quando ocorrem os aumentos, se há possibilidade de rescisão do contrato e se a escola possui planos de pagamentos alternativos;

– localização: esse fator é muito importante, pois o tempo de deslocamento diário até a escola pode ocasionar consequências no rendimento da criança;

– qualificação dos professores e funcionários: faça uma visita e repare no comportamento que os professores e funcionários têm com as crianças. Converse com o responsável pela escola e questione sobre a formação desses profissionais. Se ainda tiver alguma dúvida, peça para assistir uma aula;

– valores adicionais: é necessário que os pais tenham atenção redobrada com valores adicionais que compõem o custo educacional como, por exemplo, custo do material didático, lista de materiais, uniforme, passeios, transporte e eventos.

– valores filosóficos: a instituição escolar deve ter valores bem definidos e manter-se coerente a eles, aplicando-os nos mais diversos níveis de ensino;

E atenção pais, uma educação de qualidade requer investimento e dedicação tanto da família quanto da instituição de ensino. Por isso, faça uma avaliação minuciosa, pesquise bastante e só depois decida, afinal estamos falamos da formação do ser mais precioso que existe: seu filho.

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também