Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Virtudes e Valores

Como e onde prestar serviço voluntário no exterior

Separamos 10 programas para quem tem sede de fazer o bem e também quer conhecer o mundo

Fazer o bem e ainda viajar para o exterior? Para muita gente essa oportunidade é realizadora e muitas agências de viagem ou instituições estão atentas a essa demanda. Além do aspecto de aventura que esse tipo de programa traz, ser voluntário em terras estrangeiras é um exercício de doação que completa quem acha o turismo pelo turismo muito pouco.

Pode ser cuidando de crianças em um orfanato, ajudando com reforço escolar, auxiliando idosos ou envolvendo-se em programas de preservação da fauna e flora local. O importante em ser um voluntário é ser comprometido com a necessidade do outro. O Sempre Família pesquisou e separou alguns dos destinos mais procurados por quem anseia em ajudar o mundo. Confira:

 

Cape Town/África do Sul: na cidade é possível ajudar comunidades carentes, zelar pela vida selvagem e auxiliar na preservação do meio ambiente. Há projetos como o atendimento integral a crianças de até 5 anos, que foram abusadas ou abandonadas, na Athlone Children’s Home. Entre as atividades está alimentar, dar banho, brincar e passear com os grupos de crianças assistidas pela instituição. O projeto tem duração de oito semanas e o voluntário fica hospedado em casa de famílias locais. É importante ter nível intermediário de inglês.

Clique aqui para saber mais sobre o programa.

 

Gordons Bay/África do Sul: o projeto Ensinando na África tem duração mínima de duas semanas e dá apoio para alunos carentes do Ensino Fundamental que estudam em escolas públicas. O voluntário deverá das aulas individuais auxiliando na aprendizagem desses alunos. A moradia e o trabalho será em uma vila costeira perto de Cape Town, o que fará com que ele tenha contato direto com a cultura local. É importante que o voluntário tenha mais de 18 anos, nível de inglês intermediário, seja flexível com novas culturas, não tenha antecedentes criminais e trabalhe em equipe.

Clique aqui para saber mais sobre o programa.

 

Jalova/Costa Rica: em Jalova é possível encontrar entre outros trabalhos voluntários, alguns ligados aos animais e a natureza. É possível, por exemplo, dedicar-se à proteção e conservação das tartarugas marinhas do Parque Nacional de Tortuguero, na Costa Rica. O trabalho dos voluntários também tem grande relevância no desenvolvimento e gestão em longo prazo da preservação dessa espécie, na costa caribenha da América Central. Para participar desse programa, entre outros requisitos é preciso ter idade mínima de 18 anos e inglês intermediário.

Clique aqui para saber mais sobre o programa.

 

Ainda em Jalova, é possível participar do programa Trabalho Voluntário com Jaguares, protegendo esses animais já ameaçados de extinção.  O voluntário vai morar e trabalhar na floresta da Costa Rica, buscando sinais de jaguares e de suas presas. Ele aprenderá sobre o comportamento dessa espécie, por meio de câmeras remotas. As informações obtidas serão encaminhadas ao governo da Costa Rica e organizações de apoio. O projeto tem duração de duas semanas, é preciso ter mais de 18 anos e nível intermediário de inglês.

Clique aqui para saber mais sobre o programa.

 

Chiang Mai Provnce/ Tailândia: com duração de uma semana, o Trabalho Voluntário com Elefantes é realizado nas florestas montanhosas de Chiang Mai, no norte da Tailândia. O voluntário irá aprender sobre a história, comportamento, treinamento, biologia e habilidades sociais dos elefantes. É necessário ter nível intermediário de inglês e mais de 18 anos para participar. Durante o projeto o voluntario será integrado à comunidade do vilarejo de Karen, que trabalha com elefantes há muitos séculos e têm mais de 60 desses animais na região turística. Um dos trabalhos dos voluntários, inclusive, é incentivar os moradores a levarem os elefantes de volta para a Floresta de Huay Pakoot.

Clique aqui para saber mais sobre o programa.

 

Lima/Peru: o projeto Flores de Villa é realizado em uma escola pública de Lima, no Peru, que recebe crianças entre 3 e 17 anos de famílias pobres. O trabalho do voluntário é auxiliar os professores durante as aulas, ensinando idiomas, praticando esportes e brincando. Durante as duas semanas que permanecerá na cidade, o voluntário ficará em casas de famílias, o que estreita seu relacionamento com a comunidade.

Clique aqui para saber mais sobre o programa.

 

Jaipur/Índia: o Jaipur Volunteer é um programa que foi criado para voluntários interessados em conhecer mais sobre a Índia e seus problemas sociais. Com duração mínima de duas semanas, pode ser estendido por até 12 semanas. É subdividido em várias categorias, dentre elas:

Women Empowerement: atividades educacionais como aulas de inglês, treinos vocacionais e conhecimento sobre os direitos das mulheres, para adolescentes e mulheres.

Child Care: atividades para desenvolvimento cognitivo, emocional e social de crianças

Teaching: atividades educacionais como aulas de inglês, matemática, artes e artesanato, utilizando métodos criativos e interativos que contribuam com o aprendizado dos alunos.

Health Care: auxílio na área de saúde da comunidade local, contribuindo com o trabalho de enfermeiras, suporte a pacientes e organização de atividades de recreação dentro do hospital.

Quem optar pelo programa Trabalho Voluntário & Travel, terá a oportunidade de conhecer o Taj Mahal e Camel Safari.

Clique aqui para saber mais sobre o programa

 

Ilhas Seychelles/África Oriental: a Expedição para Conservação Marinha – Seychelles acontece nas águas do Oceano Índico e tem como objetivo a conservação marinha nas ilhas Seychelles. Durante as duas semanas de projeto, o voluntário contribuirá com projetos de pesquisa destinados ao fornecimento de dados para o governo local. Técnicas de exploração, inspeção de corais e o conhecimento das áreas de reprodução de tartarugas verdes gigantes, estão entre as atividades previstas. Aos participantes que não têm experiência com mergulho, a organização pede que procurem treinamento específico antes. É preciso ter mais de 18 anos e nível intermediário de inglês.

Clique aqui para saber mais sobre o programa.

 

– Kathmandu/Nepal: o projeto de Cuidado aos Idosos no Nepal é oferecido para voluntários que desejam ajudar e levam jeito no trato com os mais velhos. A necessidade de trabalho está principalmente relacionada à limpeza, saúde e higiene da população idosa, como limpar quartos e banheiros, arrumar camas e ajudar na alimentação. Um ponto destacado pelos organizadores é o de que não basta executar tarefas, pois os idosos também devem ser ouvidos com atenção, respeito e dignidade. Tem duração mínima de duas semanas, podendo ser estendido.

Clique aqui para saber mais sobre o programa.

 

Beijing/China: com duração de três meses o programa Trabalho Voluntário em Orfanato da China apóia o desenvolvimento de órfãos cegos e deficientes visuais, de Beijing. São cerca de 70 bebês e crianças que recebem assistência social, educação e formação profissional. Ao voluntário caberá ensinar a língua inglesa para crianças, em cinco aulas/dia, auxiliar na gestão e captação de recursos de patrocinadores, organizar atividades extracurriculares, etc. É preciso ter mais de 21 anos, ser estudante de graduação, pós-graduação ou recém formado e, no caso de interesse por parte de aluno do ensino médio, estes deverão ter boas notas.  A experiência em trabalhos com crianças, escolas ou outras vivências internacionais, são consideradas como  diferencial na seleção.

Clique aqui para saber mais sobre o programa.

 

Colombo/Sri Lanka: o Trabalho Voluntário de Cuidado à Criança no Sri Lanka auxilia no desenvolvimento cognitivo, emocional e educacional de crianças de moram em favelas. Os voluntários trabalham com um modelo que atrai crianças para os centros educacionais, onde são instruídos sobre necessidades básicas da vida. Os participantes devem auxiliar no desenvolvimento de habilidades psicomotoras e sensoriais, ensinar disciplinas como Inglês e Matemática, colaborar na preparação do almoço dos alunos e monitorar o crescimento das crianças. O programa tem duração mínima de duas semanas e é preciso ter 18 anos, com nível intermediário de inglês.

Clique aqui para saber mais sobre o programa.

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-no no Twitter.

Leia também