Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
bigstock-Young-girl-at-window-64693657
Defesa da Vida

Canadá considera legalizar o suicídio assistido e a eutanásia para crianças

O país legalizou as práticas – para adultos – em 2016, mas já existe pressão para que menores de idade tenham acesso a elas.

Desde que o Canadá legalizou o suicídio assistido e a eutanásia, em 2016, 2 mil canadenses já morreram fazendo uso dessa lei. A “popularidade” da prática levantou questões sobre várias lacunas da lei, como o fato de que ela não protege o direito à objeção de consciência por parte dos profissionais de saúde. Alguns grupos, porém, propõe uma revisão da lei por outros motivos: ela não contempla a possibilidade do suicídio assistido para as crianças.

Segundo um relatório publicado no fim de outubro pela Sociedade Canadense de Pediatria, 17 menores de idade já solicitaram explicitamente o suicídio assistido desde a legalização, além de outros 60 que conversaram sobre a possibilidade. O relatório diz ainda que 46% dos pediatras do país são a favor de que a prática seja estendida aos menores de idade.

Como essa engenheira paralítica chocou os abortistas na assembleia da OEA

Dawn Davies, a principal autora do texto e presidente do comitê de bioética da entidade, lidera uma proposta de revisão da lei que deve ser apresentada ao parlamento canadense em 2018, com o objetivo de permitir que menores de idade possam optar pelo suicídio assistido e pela eutanásia.

A ONG Dying With Dignity Canada, que promoveu a descriminalização das práticas, apoia a revisão. “Para nós, trata-se fundamentalmente de uma questão de discriminação”, disse a presidente da entidade, Shanaaz Gokool.

“Como poderíamos dar as costas a uma pessoa de 16 anos de idade que enfrenta um sofrimento constante e intolerável e que permitimos que tome outras decisões relativas à saúde? Como podemos virar-lhe as costas diante do seu sofrimento e lhe negar o direito a uma morte assistida?”, disse Gokool. Para ela, é melhor legalizar o suicídio assistido para menores antes que as famílias precisem ir à Justiça para obter a permissão.

Vários estudos já mostraram como a razão pela qual os pacientes optam pelo suicídio assistido não é devido às dores e aos sintomas de suas doenças, e sim a depressão. Muitas dessas pessoas não têm nenhum apoio ou temem ser um fardo para suas famílias. Quando procura-se responder a esses problemas, as solicitações de suicídio assistido costumam ser menores.

 

Com informações de Live Action News.

 

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

1 Comentário
Leia também