Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Autores
Mateus_Leme
Mateus Leme

Biblioteca Básica

Boa literatura, sem firula

Como escolher (1) – ferramentas para leitores

Como escolher nossos livros? Neste post, algumas dicas sobre listas de leitura e ferramentas para montá-las.

Robert Couse-Baker em CC BY 2.0
Robert Couse-Baker em CC BY 2.0

Comentávamos em um dos últimos posts que um dos passos para aprender a ler bem é saber escolher. Hoje tentarei dar algumas dicas sobre como decidir qual livro leremos a seguir.

A primeiríssima coisa é que, se queremos criar e manter um hábito de leitura, temos que ter uma pequena lista dos próximos livros que gostaríamos de ler. Isto não significa que somos obrigados a lê-los na ordem em que entraram na lista, mas sim que, ao terminarmos o que estamos lendo agora, não ficaremos um longo tempo tentando forçar a imaginação para decidir o próximo. Pelo contrário, facilitaremos nossa decisão, pois poderemos escolher a partir de uma pequena lista pré-selecionada por nós, ao invés de nos perdermos no meio dos milhares de opções disponíveis. Outra vantagem é que isto ajuda a evitar que caiamos na tentação do mais fácil, de pegar o primeiro livro da estante, de ler sempre o mesmo estilo ou o mesmo autor, negligenciando outros que seriam importantes para nós. Assim também evitamos compras impulsivas, pois, se um livro está na lista, ele está naturalmente ordenado, e só precisará ser adquirido quando estiver para ser lido.

Nossa lista de livros, é claro, deve ser dinâmica. Podemos incluir novos títulos sempre que quisermos e, se for o caso, inclusive retirar alguns (o que é bem mais raro acontecer, admito). Se você tem tendência a fazer listas muito grandes, no entanto, pode ser bom subdividi-la em “próximos” (com 4 ou 5 no máximo) e “algum dia”.

Isto posto, como formar nossa lista pessoal?

A melhor forma, em minha opinião, é buscar o conselho de pessoas em cujo critério literário confiamos, e incluir suas sugestões. Se alguém em quem confio me diz que determinado livro é muito bom e essencial, com certeza vai para a minha lista, mesmo que eu não conheça o autor.

Uma opção muito interessante é o aplicativo Goodreads, disponível gratuitamente para celulares e computadores. Nele, é possível selecionar os estilos que mais nos agradam, e avaliar os livros que já lemos, bem como montar uma lista dos que desejamos ler. A partir daí, o programa oferece sugestões de leitura baseadas no perfil do usuário. Para quem lê no Kindle, é possível cadastrar os livros no Goodreads direto do aparelho. É possível também seguir amigos e ver o que estão lendo ou desejam ler, e tirar dicas a partir daí.

Outra opção, para quem costuma comprar pela internet, é olhar para as sugestões personalizadas no site da livraria. Em geral, compro pela Amazon, e considero o sistema de recomendações deles ainda melhor que o do Goodreads. A vantagem, além do algoritmo ser melhor, é que dá para ler uma amostra do livro, e comprar na hora, se você gostar. A desvantagem é que, por ser muito fácil, há o perigo de se descontrolar e sair comprando a torto e a direito. Cuidado se você tende a perder a cabeça em livraria!…

Como é lógico, ninguém está obrigado a seguir sua lista o tempo todo. No entanto, ela é uma ajuda poderosa para quem quer escolher melhor e mais rápido; afinal, se já temos a seleção convocada, por que perder tempo com a segunda divisão?

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também