Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Atualidades

Bebê alimentado com dieta “alternativa” morre aos 7 meses com apenas 4 quilos

Os pais do bebê agora enfrentam um processo e podem pegar até um ano e meio de prisão.

Um bebê de sete meses morreu pesando apenas 4,3 quilos, depois que seus pais o alimentaram com uma dieta livre de glúten e de lactose. Segundo o jornal local Nieuwsblad, os pais de Lucas têm uma loja de alimentos naturais na cidade de Beveren, na Bélgica, e insistiram em alimentá-lo com uma dieta alternativa, mesmo com o alerta dos médicos a respeito do perigo que isso representa para bebês.

O caso aconteceu em 2014 e está sendo julgado agora. Ainda que o bebê começasse a dar sinais de falta de ar nos dias que antecederam a sua morte, em 6 de junho daquele ano, os pais não buscaram ajuda médica. Uma autópsia mostrou que Lucas estava desidratado e o seu estômago estava completamente vazio.

Restaurante vegano proíbe mãe de dar mamadeira a bebê por ser “leite de origem animal”

O procurador Pascal Persoons culpou os pais pela morte do bebê. “Os pais determinaram em seu próprio diagnóstico que a criança tinha intolerância a glúten e alergia a lactose. Nem sequer um médico tem informações sobre Lucas e os serviços de saúde infantil não souberam de sua existência”, disse Persoons.

Quando o bebê começou a desfalecer, os pais o levaram a um homeopata do outro lado do país em vez de conduzi-lo ao hospital mais próximo – fato que também foi ressaltado pelo procurador. O pai de Lucas, Peter, se defendeu dizendo que nunca o levaram ao médico porque nunca perceberam “nada de incomum” em sua saúde.

“Às vezes ele ganhava um pouco de peso, às vezes perdia um pouco. Nunca desejamos a morte do nosso filho”, disse, em lágrimas, a mãe, Sandrina. A advogada do casal, Karine van Meirvenne, disse que os pais pensavam que Lucas tinha problemas para se alimentar.

“Lucas tinha desordem alimentar. Ele tinha cólicas ao ser alimentado pela mamadeira e seus pais tentaram outras alternativas”, disse ela. “Leite de aveia, leite de arroz, leite de trigo sarraceno, leite semolina, leite de quinoa. Todos produtos que eles vendem em sua loja”. O casal pode pegar um ano e meio de prisão.

Com informações de Independent.

***

Recomendamos também:

Itália pode punir com 7 anos de cadeia pais que impõe dieta vegana aos filhos

Restaurante vegano proíbe mãe de dar mamadeira a bebê por ser “leite de origem animal”

Adolescente é forçada pela mãe a abortar e vela bebê com flores no quintal de casa

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também