Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Maringá, que lidera o ranking. Foto de André Ribeiro/Flickr/CC
Maringá, que lidera o ranking. Foto de André Ribeiro/Flickr/CC
Ranking

As 20 melhores grandes cidades para se viver no Brasil

Cidade paranaense lidera a lista, mas o estado de São Paulo predomina no ranking.

Um estudo da consultoria Macroplan analisou os municípios brasileiros com mais de 266 mil habitantes para elaborar um ranking das melhores grandes cidades do Brasil. A pesquisa levou em consideração 16 indicadores divididos em quatro áreas distintas: saúde, segurança, educação e cultura e saneamento e sustentabilidade. A cidade paranaense de Maringá lidera o ranking, mas é o estado de São Paulo que conta com 12 cidades entre as 15 primeiras.

Os pesos dos indicadores e das áreas que compõem o índice foram divididos da seguinte forma: 35,3% para educação e cultura; 35,3% para saúde; 20,6% para infraestrutura e sustentabilidade e 8,8% para segurança. O ranking foi formado por um índice que vai de 0 a 1 – quanto mais próximo de 1, melhor é a condição de vida no local.

A pesquisa se debruçou sobre os cem maiores municípios do país, que representam 39% da população brasileira, produzem 50% do PIB (Produto Interno Bruto) e respondem por 54% dos empregos formais do país. Ananindeua (PA), Belford Roxo (RJ) e Macapá (AP), por outro lado, estampam os piores resultados entre as 100 maiores. Confira as vinte cidades mais bem colocadas:

1. Maringá (PR)

Maringá vista de cima (foto: Wikimedia Commons)
Maringá vista de cima (foto: Wikimedia Commons)

Há tempos a cidade do norte paranaense aparece bem situada em rankings de qualidade urbana, mas é a primeira vez que ela alcança o topo. Em 2015, numa lista publicada pelo Sempre Família com base em dados da Delta Economics & Finance, Maringá ficou na oitava colocação entre as melhores grandes cidades para se criar os filhos. No ranking da Macroplan, seu índice foi de 0,731.

 

2. Piracicaba (SP)

Engenho Central e Passarela Pênsil, em Piracicaba (foto: divulgação).
Engenho Central e Passarela Pênsil, em Piracicaba (foto: divulgação).

A cidade do interior paulista é uma das mais antigas do estado e possui, aproximadamente, 400 mikl habitantes. Em 2015, num ranking publicado pelo Sempre Família com base em dados do IDHM, o município não chegou a constar entre os 20 primeiros colocados no estado. Dessa vez, segundo os critérios da Macroplan, é o segundo mais pontuado do país entre as cidades mais populosas. Seu índice foi de 0,721.

 

3. São José do Rio Preto

Divulgação/Prefeitura de São José do rio Preto
Foto: divulgação/Prefeitura de São José do rio Preto

Outra cidade do interior paulista na lista da Macroplan. A cidade tem em torno de 445 mil habitantes e, com base em dados do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), de 2010, São José do Rio Preto ocupava apenas a 27ª colocação entre as cidades mais bem avaliadas. Agora, neste ranking, ela completa o top 3. Seu índice foi de 0,719.

 

4. São José dos Campos (SP)

Vista aérea de São José dos Campos (foto: divulgação/Prefeitura de São José dos Campos).
Vista aérea de São José dos Campos (foto: divulgação/Prefeitura de São José dos Campos).

A maior cidade do chamado Vale do Paraíba, no interior paulista, está acostumada a aparecer bem em listas relacionadas à qualidade de vida. No ranking publicado pelo Sempre Família em 2015, São José dos Campos apareceu na 12ª posição entre aquelas com melhor IDHM do estado de São Paulo. Seu índice neste ranking foi muito próximo do terceiro colocado: 0,715.

 

5. Franca (SP)

Paróquia Nossa Senhora Aparecida em destaque (foto: divulgação).
Paróquia Nossa Senhora Aparecida em destaque (foto: divulgação).

Localizada na região nordeste do estado, na divisa com Minas Gerais, Franca possui hoje em torno de 345 mil habitantes. Seu índice no levantamento foi de 0,707.

 

6. Campinas (SP)

Balneário da Lagoa do Taquaral, Campinas (foto: divulgação/Prefeitura Municipal de Campinas).
Balneário da Lagoa do Taquaral, Campinas (foto: divulgação/Prefeitura Municipal de Campinas).

A terceira maior cidade do estado de São Paulo, com aproximadamente 1.165.000 de habitantes, conquistou índice 0,706 neste levantamento.

 

7. Jundiaí (SP)

Jundiaí vista de cima (foto: divulgação/Prefeitura Municipal de Jundiaí).
Jundiaí vista de cima (foto: divulgação/Prefeitura Municipal de Jundiaí).

Quando o Sempre Família publicou a lista das 20 melhores cidades para se viver no estado de São Paulo, Jundiaí ficou muito bem colocada na 4ª posição. Nesta lista, o município conquistou um lugar entre as 10 melhores do país. Seu índice foi de 0,703.

 

8. Limeira

Vista aérea da cidade. (foto: divulgação/Prefeitura de Limeira).
Vista aérea da cidade. (foto: divulgação/Prefeitura de Limeira).

Mais um município do interior paulista no ranking. Limeira tem hoje cerca de 292 mil habitantes e alcançou índice de 0,699 no índice da Macroplan.

 

9. Curitiba (PR)

Parque Tanguá (foto: divulgação/Governo Federal).
Parque Tanguá (foto: divulgação/Governo Federal).

A capital paranaense já esteve no topo de listas como esta e, embora tenha sido ultrapassada, conseguiu manter-se no top 10 das melhores do país. A maior cidade do Sul do Brasil, com quase 1,9 milhões de habitantes, atingiu índice 0,696.

 

10. Sorocaba (SP)

Parque do Campolin, em Sorocaba. (foto: divulgação/Prefeitura de Sorocaba).
Parque do Campolin, em Sorocaba. (foto: divulgação/Prefeitura de Sorocaba).

O município paulista a completar o top 10 é Sorocaba, no interior do estado, cuja população está em torno de 645 mil habitantes. Seu índice foi de 0,691.

 

11. Ribeirão Preto (SP)

Catedral Metropolitana de Ribeirão Preto (foto: divulgação/USP)
Catedral Metropolitana de Ribeirão Preto (foto: divulgação/USP)

A cidade de Ribeirão Preto, no nordeste paulista, aparece na 11º posição, com índice 0,691. A população aproximada do município é de 675 mil habitantes.

 

12. Taubaté (SP)

Vista aérea de Taubaté (foto: divulgação/Prefeitura de Taubaté).
Vista aérea de Taubaté (foto: divulgação/Prefeitura de Taubaté).

Mais um município localizado na regão do Vale do Paraíba, no interior de São Paulo. Taubaté obteve índice de 0,690 e sua população atual está em 305 mil habitantes, aproximadamente.

 

13. Santos (SP)

Vista aérea da cidade de Santos (foto: divulgação/Governo Federal).
Vista aérea da cidade de Santos (foto: divulgação/Governo Federal).

Na lista de 2015, sobre as melhores grandes cidades para se criar os filhos, Santos, no litoral paulista, apareceu na segunda colocação. No entanto, com base nos critérios usados nesta pesquisa, ficou na 13ª posição. A população do município é de aproximadamente 434 mil habitantes e seu índice, segundo a Macroplan, foi de 0,689.

 

14. São Bernardo do Campo (SP)

Vista aérea de São Bernardo do Campo (foto: divulgação/Prefeitura de São Bernardo do Campo).
Vista aérea de São Bernardo do Campo (foto: divulgação/Prefeitura de São Bernardo do Campo).

Pertencente à região metropolitana da capital paulista, São Bernardo do Campo possui hoje cerca de 823 mil habitantes. Seu índice foi de 0,688.

 

15. Londrina (PR)

Londrina ao anoitecer (foto: Daniel Castelano/Gazeta do Povo).
Londrina ao anoitecer (foto: Daniel Castelano/Gazeta do Povo).

A segunda maior cidade do estado do Paraná tem 553 mil habitantes e obteve índice 0,688 na pesquisa.

 

16. Uberlândia (MG)

Uberlândia (foto: divulgação/IBGE).
Uberlândia (foto: divulgação/IBGE).

A cidade mineira mais bem posicionada no ranking obteve índice 0,688. Sua população é de 670 mil habitantes, aproximadamente.

 

17. Florianópolis (SC)

Avenida Beira-Mar, em Florianópolis (foto: Wikimedia Commons).
Avenida Beira-Mar, em Florianópolis (foto: Wikimedia Commons).

Na lista de 2015, sobre as melhores cidades para se criar os filhos, a capital catarinense alcançou o topo. Com os critérios usados pela Macroplan, no entanto, ficou apenas na 17ª posição. Índice: 0,686.

 

18. Cascavel (PR)

Vista aérea da cidade de Cascavel (foto: divulgação/Prefeitura de Cascavel).
Vista aérea da cidade de Cascavel (foto: divulgação/Prefeitura de Cascavel).

Outra representante paranaense na lista. Cascavel tem população de 316 mil habitantes e obteve pontuação de 0,682.

 

19. Vitória (ES)

Vitória (foto: divulgação/Governo do Estado do Espírito Santo).
Vitória (foto: divulgação/Governo do Estado do Espírito Santo).

Na lista de 2015, Vitória ocupava a terceira posição no ranking das melhores grandes cidades para se criar os filhos. Dessa vez, ficou em 19ª. População: 355 mil habitantes. Índice: 0,681.

 

20. Belo Horizonte (MG)

Belo Horizonte vista de cima (foto: Wikimedia Commons).
Belo Horizonte vista de cima (foto: Wikimedia Commons).

A capital mineira finaliza o top 20 com índice de 0,677 pontos. Sua atual população é de 2,5 milhões de habitantes.

 

Com informações de Exame.

****

Recomendamos também:

****

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

1 Comentário
Leia também