Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Divulgação
Divulgação
Educação dos filhos

Aplicativo oferece diversão segura e educativa para crianças de 2 a 7 anos

Criado no Brasil, o PlayKids já alcançou 5 milhões de usuários em 187 países e garante uma curadoria criteriosa e atividades que favorecem o desenvolvimento das crianças.

Não se pode negar que a tecnologia está cada vez mais presente na vida das crianças. Curiosas, elas veem nos smartphones e tablets um mundo de cor e novidades e já não há como distanciá-las de tantas possibilidades de interação. Diante disso, cabe aos pais selecionar conteúdos que contribuam com o desenvolvimento delas e impor limites para um uso saudável dos recursos. Com essa ideia em mente, Breno Masi uniu-se a outros pais para fundar, há cinco anos, o PlayKids, uma plataforma com conteúdo educacional para crianças entre dois e sete anos com curadoria própria.

Para Masi, o uso da tecnologia para as crianças hoje é comparado a alimentação: algo que precisa de supervisão. “Se eu deixar uma criança com uma barra de chocolate sozinha em casa ou com um tablet na mão, sob as mesmas condições, ela vai exagerar”, comenta ele, que é pai de três meninas. Por isso, o PlayKids foi criado para oferecer à criança conteúdos variados, de acordo com sua faixa etária, mas facilitando a supervisão dos pais. O aplicativo gera até relatórios para que os pais vejam a linha de desenvolvimento que a criança está seguindo.

Como acabar com a birra de uma criança com apenas uma pergunta

Todas as atividades da plataforma passam por uma rigorosa curadoria. Os episódios dos desenhos são analisados para que a criança receba aquilo que é adequado e necessário para sua idade e para que os pais se sintam seguros em deixar o filho brincando com o aplicativo. Os pais podem acessar pelo computador todas as atividades desenvolvidas pelo filho, ver os últimos desenhos e também o quanto a criança tem permanecido conectada. “Se o pai percebe, analisando o histórico e verificando o relatório, que a criança está se desenvolvendo menos em uma área, ele pode fazer alterações no modo como ela recebe o conteúdo”, diz Masi.

Diversão educativa

Foi quando sua esposa ficou grávida e Masi começou a procurar por aplicativos infantis que ele percebeu que um conteúdo como é apresentado hoje pelo PlayKids não existia. “Não tinha nada decente. Jogos de memória eram ruins e cheios de propagandas e os livros de histórias também não valiam a pena”, explica. O PlayKids, por sua vez, é 100% livre de anúncios e não oferece à criança a oportunidade de acessar conteúdo externo. “Propagandas são terríveis para as crianças e abrir para conteúdo externo só dá chances para que elas entrem em páginas impróprias”, ressalta.

Professora cria canal no YouTube para contar histórias infantis em Libras

A interface do PlayKids é intuitiva e divertida, como todo produto feito para crianças. Mas as qualidades do aplicativo não estão apenas no design ou nas cores, mas sim naquilo que oferece como aprendizado para os pequenos. São jogos que ensinam matemática, cores e novas palavras, por exemplo. Há um livro de colorir que motiva as crianças a escrever e de acordo com a idade traz palavras para que elas treinem a escrita cursiva. Jogos de lógica e quebra-cabeças que vão desde o mais simples ao mais difícil e vídeos que podem ser assistidos online e off-line.

“Pensamos em oferecer alguns conteúdos que pudessem ser baixados, porque criança é imediatista e nem sempre os dados oferecidos pelas operadoras fazem com que os vídeos rodem direto. Baixando não há gasto com internet e a criança assiste quando quiser”, comenta Masi. E ainda existem os livros narrados e sem narração, para serem contados ou lidos pelas crianças.

O PlayKids ainda oferece aos pais o controle do tempo que os filhos permanecerão conectados. Quando o tempo acaba, o aplicativo simplesmente fecha e não é possível mais acessar até que os pais liberem. “À noite, por exemplo, personagens do aplicativo mandam recados para que a criança já se prepare para o fim das atividades. Mensagens como ‘Acho que está na hora de ir para a cama. Estou cansado’, para estimular o sono”, explica.

Pelo mundo

O aplicativo nascido em Campinas já está disponível em sete idiomas: português, inglês, espanhol, alemão, francês, chinês e japonês. No mundo todo, 5 milhões de usuários acessam as atividades oferecidas pela plataforma em 187 países e há o cuidado dos produtores e curadores de criar material específico para todos os públicos em suas faixas etárias e nacionalidades.

O aplicativo pode ser baixado pela Apple Store e pelo Google Play e com a assinatura mensal é possível acessar o PlayKids em diversas telas como celular, tablet e computador.

***

Recomendamos também:

****

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também