Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Alemdatela_Capa_Blog
262714_570437829640204_355869860_n
André Brandalise

Além da Tela

Todo filme tem mais do que imagens para nos mostrar

Três anúncios para um crime

"O afeto ou o ódio mudam a face da justiça." (Blaise Pascal)

Divulgação
Divulgação

Uma bola de neve que cresce a cada ato.

Sinopse:  Após ter perdido sua filha, vítima de um assassinato brutal, Mildred Hayes (Frances McDormand) decide chamar atenção para o caso não solucionado. Ela confronta a polícia e toda a cidade onde mora alugando três outdoors em uma estrada não muito frequentada. A atitude repercute em toda a cidade e na mídia, gerando consequências que afetam Mildred e o Delegado Willoughby (Woody Harrelson), responsável pela investigação. 

Uma sociedade em que a justiça não funciona, gera reações fortes de sua população que, por sua vez, trarão outras consequências. Este é o caso apresentado nesse filme, em que uma mãe quer cobrar da polícia a prisão dos culpados pelo estupro e morte de sua filha, mas o seu legítimo desejo de justiça foi guiado pelo ódio e desejo de vingança.

O filme tem uma mistura de drama e humor (negro), mostrando outras facetas de ódio que no final das contas são alimentadas pelos três anúncios colocados.

Acho que podemos ter uma boa reflexão sobre o filme a respeito do desejo de justiça X desejo de vingança. 

A princípio todos temos um sentimento forte por justiça, principalmente quando se trata de algum problema que nos atinge pessoalmente ou nossa família, sendo algo natural e saudável para qualquer pessoa ou sociedade.  

“A justiça é a vingança do homem em sociedade, como a vingança é a justiça do homem em estado selvagem.” (Epicuro)

No entanto, a morosidade, incapacidade ou limitações dos poderes competentes de fazer a justiça acontecer, acabam criando a sensação de injustiça que por si gera a raiva, e desta vem o ódio e o desejo de vingança. E neste momento é capaz de se perder a noção de civilidade e a selvageria toma conta, fechando nossos olhos para as consequências de nossos atos, em especial para inocentes.

Há de se lembrar do caso ocorrido em 2014, na cidade de Santos-SP, em que uma mulher foi morta por espancamento após ser divulgado boato em redes sociais que ela teria participação em sequestros e atos de bruxaria, e no final das contas ela era inocente. Um ato impensado de uma página no Facebook levou a população a buscar a vingança contra a acusada, sem ao menos perguntarem se ela era culpada ou não.

O ódio cega as pessoas, transformando-as em selvagens. Ódio gera ódio, vingança gera vingança, e disso tudo decorre a violência. Este é um ciclo que não terá fim até que alguém decida parar a sequência de atos. Isso não é ser covarde ou desistir da justiça, mas é decidir por deixar de ser selvagem.

No filme vemos uma mãe com um justo desejo de justiça se transformar em uma pessoa de coração duro e amargo, com um único objetivo: vingar-se dos criminosos que mataram sua filha. E para isso não mede esforços e acaba atingindo qualquer um que apareça à sua frente, atingindo inclusive a quem não tem culpa. Ao mesmo tempo, gera ódio e violência em outras pessoas, que acabam reagindo aos atos ou consequências dos atos da mãe.

Isso me lembra uma frase que vi no anime Naruto: 

“Nós somos apenas homens, atraídos para agir em nome da vingança que julgamos ser a justiça, gerando mais vingança… forjando o primeiro elo da cadeia de ódio.” (Nagato Uzumaki)

Não é à toa que é indicado ao Oscar como melhor filme, e a atuação da atriz principal é digna de premiação e muitas palmas. Além de toda a reflexão que pode nos trazer, é uma obra que vale a apena assistir com muita atenção.

Curta e acompanhe a página do Além da Tela no facebook.

Nota:

4,5

Ficha técnica:

Gênero: Drama/Policial
Direção: Martin McDonagh
Roteiro: Martin McDonagh
Elenco: Abbie Cornish, Alejandro Barrios, Allyssa Barley, Amanda Warren, Brendan Sexton III, Caleb Landry Jones, Christopher Berry, Clarke Peters, Darrell Britt-Gibson, Eleanor T. Threatt, Frances McDormand, Gregory Nassif St. John, Jason Redford, Jerry Winsett, John Hawkes, Kathryn Newton, Kerry Condon, Lucas Hedges, Malaya Rivera Drew, Michael Aaron Milligan, Peter Dinklage, Riya May Atwood, Sam Rockwell, Samara Weaving, Sandy Martin, Selah Atwood, William J. Harrison, Woody Harrelson, Zeljko Ivanek
Produção: Graham Broadbent, Martin McDonagh, Peter Czernin
Duração: 115 min.
Ano: 2017
País: Estados Unidos
Classificação: 16 anos

Trailer

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também