Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Alemdatela_Capa_Blog
262714_570437829640204_355869860_n
André Brandalise

Além da Tela

Todo filme tem mais do que imagens para nos mostrar

Feliz Natal (Joyeux Noël)

“Estamos discutindo um cessar-fogo, na véspera de Natal. O que me diz?”

Divulgação
Divulgação

Por Raquel Pompeu

Em tempos de paz, as velas estão acesas. Com a notícia da guerra, elas se apagam. É assim que começa o filme baseado em fatos reais ocorridos em 1914, no início da Primeira Guerra Mundial. Entretanto, a véspera natalina reacende o fogo no rigoroso inverno. Ceia, decoração, presentes, música e Missa transformam a Terra de Ninguém em Terra de Todos. Uma mulher sensibiliza o coração dos homens, o Latim unifica os diferentes idiomas. O sentimento de respeito até para com os mortos é revigorado.

Assim como no filme, a época natalina de alguma forma gera nos corações um sentimento especial de paz e esperança, diferente de outras épocas do ano. É como se as pessoas fizessem um pit-stop, parassem a correria dos meses para se reabastecerem com o que realmente importa na vida. Mesmo em realidades diversas, crentes ou não-crentes, há o sentimento de descanso, solidariedade, família humana.

Em 2016, a tradicional retrospectiva do ano tem sido feita de forma majoritariamente negativa ao se destacarem as grandes mudanças políticas e as inúmeras tragédias. Não só no Brasil, mas no mundo. Há um misto de segregação, confusão e desamparo. O filme “Feliz Natal” ilustra bem esta condição humana e mostra que existe, de fato, um milagre natalino. É um convite a vivê-lo também neste ano.

A história retrata a chamada “Trégua de Natal”, que contou com diversas outras iniciativas de paz. Apesar do personagem do Bispo escocês ter uma atitude incoerente, o fato é que o Papa Bento XV pediu esta trégua oficial aos governos em guerra: “Que as armas possam cair em silêncio, ao menos na noite em que os anjos cantam”. Porém, o apelo foi recusado pelas autoridades e o cessar-fogo aconteceu de forma não oficial.

Escutemos este apelo do Papa Bento XV que é, antes de tudo, um apelo do Menino Jesus: “Silenciem as armas!”. Vinde, adoremos o Salvador! Feliz Natal!

Curta e acompanhe a página do Além da Tela no facebook.

Nota:

4

Sinopse: Natal de 1914, em plena 1ª Guerra Mundial. A neve e presentes da família e do exército ocupam as trincheiras francesas, escocesas e alemãs, envolvidas no conflito. Durante a noite os soldados saem de suas trincheiras e deixam seus rifles de lado, para apertar as mãos do inimigo e confraternizar o Natal. É o suficiente para mudar a vida de um padre anglicano, um tenente francês, um grande tenor alemão e sua companheira, uma soprano.

Ficha técnica:

Título: Joyeux Noël (Original)
Gênero: Drama, Guerra, Romance
Direção: Christian Carion
Roteiro: Christian Carion
Elenco: Diane Kruger, Benno Fürmann, Guillaume Canet, Gary Lewis, Dany Boon, Daniel Brühl
Trilha Sonora: Philippe Rombi
Duração: 116 min.
Ano: 2005.
País: França, Alemanha, Inglaterra, Bélgica e Romênia
Distribuidora: Columbia Pictures do Brasil
Estúdio: Columbia Pictures
Classificação: 14 anos

Trailer

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também