Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
1-LAVATORIO-Rupnik
Felipe Koller
Felipe Koller

Acreditamos no Amor

Onde há amor, Deus aí está.

Papa pendura placa em sua porta: “Proibido se lamentar”

A mensagem positiva cai bem para um papa que escreve documentos com títulos como "A alegria do amor" e "A alegria do Evangelho".

Foto: Vatican Insider

Há alguns dias, a porta do apartamento do papa Francisco na Casa Santa Marta, no Vaticano, ganhou um detalhe especial: o bispo de Roma resolveu pendurar ali um cartaz que, em letras grandes, deixa bem claro: “Proibido se lamentar”. Trata-se de um presente que o papa ganhou do psicólogo Salvo Noè, autor do texto do cartaz.

Logo abaixo da “proibição”, lê-se: “Lei número 1 sobre o cuidado da saúde e do bem-estar”. Em seguida, se diz: “Os transgressores estão sujeitos a uma síndrome de vitimismo com consequente diminuição do tom do humor e da capacidade de resolver os problemas”.

Leia também: Não há lugar para “mas” no anúncio da misericórdia

“A penalidade é duplicada se a violação for cometida na presença de crianças”, continua o texto. “Para se tornar o melhor de si, é necessário se concentrar sobre as próprias possibilidades e não sobre os próprios limites. Então: pare de se lamentar e aja para mudar a sua vida para melhor”.

Foto: Vatican Insider
Foto: Vatican Insider

Francisco encontrou Noè em 14 de junho, no fim de uma audiência geral na Praça de São Pedro. O psicólogo o presenteou com com seu último livro – no qual dedica algumas páginas ao pensamento do papa – e com o cartaz. “Vou colocá-lo na porta do meu escritório, onde recebo as pessoas”, disse imediatamente o papa.

É claro que, no escritório onde se dão as audiências oficiais do papa, no Palácio Apostólico, a placa não casaria muito bem com o entorno. O interior de Santa Marta, porém, tem um estilo mais despojado e contemporâneo, de modo que Francisco decidiu fixar o cartaz na porta dos seus aposentos.

Com informações de Vatican Insider.

***

Leia também: “Não julgueis”: o que significa isso?

***

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também