Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
collage-filmes pais
Entretenimento

7 filmes que todo pai devia assistir

Histórias cheias de inspiração para despertar o melhor no relacionamento entre pais e filhos

paternidade não traz consigo um manual de instruções. Saber como lidar com uma criança pequena, transmitir valores nobres, educar com qualidade e uma série de outras preocupações podem rondar a cabeça dos pais. Nessas horas, o conselho de outros pais é valioso, mas, às vezes, bons exemplos da ficção também podem ser inspiradores. Confira a seguir alguns filmes que o Sempre Família recomenda por enaltecerem virtudes necessárias para ser um bom pai:

 

A procura da felicidade

Com sérios problemas financeiros e no relacionamento com a esposa que o abandona, Chris Gardner (Will Smith) se vê sozinho com o filho de cinco anos para criar. Fazendo o que pode para conseguir um trabalho melhor, Chris passa por maus bocados. De repente, surge uma oportunidade de futuro grandioso, mas para isso ele precisa passar por meses de estágio não remunerado. Durante todo esse tempo ele faz o impossível para cuidar de seu pequeno.

 

A vida é bela

A história se passa durante a Segunda Guerra Mundial e fala sobre Guido, um filho de judeus que é mandado para um campo de concentração junto com seu filho pequeno. Longe da esposa, fica para Guido a responsabilidade de fazer daqueles tempos sombrios, um pouco melhores ao filho. Criativo e muito amoroso, Guido começa então a criar maneiras de fazer o menino acreditar que tudo aquilo é uma grande brincadeira.

 

 

 

Procurando Nemo

A animação da Pixar que é um sucesso entre as crianças, guarda preciosas lições aos pais. Quando seu pequeno filho se perde no mar, após uma discussão entre os dois, e é capturado por um mergulhador, Marlin sai em seu resgate. O peixe que há tempos sofria com a morte da esposa, agora precisa superar medos, enfrentar desafios e aliar-se a grandes figuras para conseguir encontrar seu filho amado.

 

 

Os descendentes

Após sofrer um grave acidente de barco, a esposa de Matt (Geroge Clooney), Elizabeth, está em coma. Pai e marido bastante ausente, ele precisa recriar laços com as filhas Scottie e Alexandra.  Além disso, ele precisa rever alguns problemas do passado, para então conseguir seguir nessa caminhada com as duas meninas.

 

 

Dois filhos de Francisco

Homem simples e humilde, Francisco tem o sonho de transformar dois de seus filhos em cantores sertanejos. O primeiro escolhido para essa tentativa é Mirosmar, o mais velho, que ganha um acordeão aos 11 anos. Ele, juntamente com o irmão Emival, passam a se apresentar em festas e até mesmo em uma rodoviária. São descobertos por um empresário ali e saem em busca do sucesso, até que Emival morre em um acidente, dando fim à carreira dos dois. Mirosmar só volta a cantar muitos anos depois, com o nome de Zezé di Camargo, mas só quando faz dupla com o irmão Welson é que a carreira engrena. O pai deles, Francisco, tem papel fundamental no sucesso dos meninos, apoiando-os à sua maneira.

 

 

Gigantes de aço

Charlie (Hugh Jackman) é um ex-boxeador vivendo em uma época onde os robôs é que tomam conta das lutas. Sempre com máquinas antigas, Charlie não tem muito sucesso nas disputas que participa. Quando a ex-mulher morre, ele é chamado pela justiça para tratar da guarda de seu filho Max, de 11 anos. Sem conhecer o menino, já que nunca teve contato com ele, Charlie pede que a cunhada cuide dele. Mas, com o tempo, depois de um início conturbado, os dois começam a se entender e formam uma grande dupla, graças à inteligência de Max que é fã de vídeo games e a experiência de Charlie, como boxeador. Juntos começam grandes conquistas com muito companheirismo.

 

Uma babá quase perfeita

Louco pelos filhos, Daniel Hilard (Robin Williams) está passando por uma péssima fase na vida profissional e sentimental, quando a esposa decide pedir o divórcio. A atitude limita Daniel de ver os filhos, restando somente os sábados para o encontro com eles. Mas sua criatividade e amor o levam a uma ideia inusitada para ficar perto das crianças: transformar-se em uma babá. Durante o tempo em que trabalha na casa de sua própria família, disfarçado, não só o relacionamento com os filhos melhora, mas a vida de Daniel, de maneira geral, também.

 

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

1 Comentário
Leia também